Exército de Israel e Hamas concordam em cessar-fogo após ataques em Gaza

Folha.com/JN

O Hamas (grupo extremista que controla Gaza) declarou neste sábado (21) ter entrado em acordo para trégua com Israel na faixa de Gaza um dia após ataques violentos motivados pela morte de um soldado israelense e quatro palestinos na região.

Parentes do palestino Mohammed Badwan, 27, morto por tropas israelenses na sexta (20), em Gaza, em seu funeral em casa neste sábado (21) Khalil Hamra/Associated Press

O Exército israelense não que quis comentar o cessar-fogo. Os israelenses raramente assumem acordos de cessar-fogo com o Hamas, mas um porta-voz do Exército disse que a vida de civis deve voltar ao normal em Gaza.

As forças israelenses lançaram um ataque de larga escala na faixa de Gaza na noite desta sexta-feira (20), depois de um soldado de Israel e quatro palestinos (eles seriam membros do Hamas) morrerem durante troca de tiros na fronteira.

Militares de Israel afirmaram que os ataques, que têm como objetivo posições do Hamas, foram uma resposta ao confronto na fronteira. A última morte de um soldado israelense por um militante havia ocorrido em 2014.

Autoridades disseram que aeronaves e tanques atingiram 15 posições do Hamas em Gaza.

Entre essas posições estariam locais para armazenar munição, de treinamento e postos de observação.

 

Comentários