Executado na fronteira teve documentos roubados por pistoleiros

Um homem que tinha sido testemunha de um assassinado ocorrido em agosto deste ano foi morto com diversos tiros na tarde desta sexta-feira (20) em Ponta Porã. Lucas Pratis de 29 anos estava chegando na casa da namorada dele na rua Manoel Cardinal no bairro São Rafael, quando dois homens se aproximaram dele em um veiculo e um deles disparou contra ele com uma pistola.

Lucas ainda tentou fugir do pistoleiro, mas acabou executado. (Foto: Léo Veras)

Atingido por pelo menos 16 disparos Lucas ainda tentou correr para dentro do imóvel, mas caiu morto no quintal da residência. Após os disparos os dois criminosos que estavam em um veículo sedan, prata, ainda fugiram levando os documentos pessoais da vítima. Os tiros, conforme o site Porã News foram de calibre 9 milímetros.

De acordo com informações no mês passado Lucas estava em uma residência com outras pessoas quando um desconhecido matou a tiros Gabriel Rosa Miranda de 19 anos. O homicídio desta tarde está sendo investigado pelo 2º Distrito Policial de Ponta Porã que não descarta a ligação entre os dois crimes e que ambos tenham sido cometidos em uma certo de contas entre grupos criminosas da região.

A polícia apura se os dois crimes teriam relação com o tráfico de drogas na região de fronteira. Foi a quarta execução desde segunda-feira (16) na Linha Internacional formada por Ponta Porã e Pedro Juan Caballero.

Comentários