Ex-deputado estadual nega participação em exploração sexual “é armação”

Sérgio Assis nega participação em exploração sexual
Sérgio Assis nega participação em exploração sexual

O ex-deputado estadual Sérgio Assis (PSB) prestou depoimento na DEPCA (Delegacia Especializada de Pronteção à Criança e ao Adolescente) ontem (22). Ele é um dos suspeitos de participar do suposto esquema de exploração sexual. O ex-parlamentar disse que a investigação é uma armação contra ele.

“É uma armação contra mim. Já tentaram outros tipos de armações e não conseguiram me prejudicar. Não só prejudica a mim como destrói minha família também”, afirmou Assis ao sair da delegacia. O advogado de defesa, José Trad, disse que o ex-deputado foi citado no processo como um dos participantes do esquema.

A investigação sobre um suposto esquema de exploração sexual de adolescente envolvendo políticos do estado e extorsão de dinheiro do vereador de Campo Grande, Alceu Bueno (PSL), começou há um mês depois de uma mãe denunciar o sumiço da filha.

“Nós iniciamos uma investigação sobre um suposto desaparecimento de pessoa, de uma adolescente. A partir de então que começaram a surgir todas essas denúncias aí”, disse o delegado Paulo Sério Lauretto.

Segundo o policial, a adolescente estava na casa do Fabiano Viana Otero, de 32 anos. Na época, Otero prestou depoimento e foi liberado. Mas, na terça-feira (21), Dia de Tiradentes, ele teve a prisão decretada e ainda não se apresentou à polícia. Em relação ao suposto esquema de exploração sexual de adolescentes, o advogado de Otero, Amilton Ferreira Almeida, disse não ter conhecimento sobre o envolvimento do cliente.

Comentários

comentários