Ex-assessor de Olarte afirma que cheques eram para pagar gastos de campanha

Investigado por corrupção e primeiro de três réus a depor nesta sexta-feira (5) no Tribunal de Justiça, Ronan Edson Feitosa de Lima rebateu declarações recentes do prefeito Alcides Bernal (PP) e do também réu Gilmar Olarte. Ele afirmou que era bem próximo dos dois durante a campanha eleitoral, “eu funcionava como um calmante para eles”, disse Ronan durante depoimento.

Ronan Feitosa, de costas, em interrogatório no Tribunal de Justiça (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)
Ronan Feitosa, de costas, em interrogatório no Tribunal de Justiça (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

Ele disse que pegou cheques em branco de eleitores com a intenção de pagar dívidas de campanha e depois receber os valores. Falou ainda que era responsável por contratar cabos eleitorais.

O depoimento dele durou aproximadamente duas horas. Ele admitiu ter coordenado campanha eleitoral de Bernal e Olarte e afirmou que era bem próximo de ambos, tanto que tocava violão para acalmar os candidatos aos fins de tarde, na produtora onde a campanha eleitoral era gravada.

O próximo seria do prefeito de Campo Grande afastado Gilmar Olarte (PP). No entanto, a pedido do desembargador Luiz Cláudio Bonassin, o interrogado foi Luiz Márcio Feliciano, mas foi a esposa dele quem respondeu por ele.

A defesa de Feliciano apresentou atestado de insanidade mental e, como a esposa é a curadoura dele, foi ela quem respondeu a questionamentos. Perguntas feitas pelo desembargador foram respondidas, mas a do Ministério Público, não.

Como tem direito de ficar em silêncio, a pedido da defesa ela não respondeu às perguntas da acusação. Todas as questões foram consignadas no processo.

Entre as perguntas respondidas pela esposa de Feliciano está a relacionada à compra de uma caminhonete. Segundo a acusação, o veículo foi adquirido para lavagem de dinheiro por R$ 30 mil.

A mulher fala que o casal pagou R$ 30 mil de entrada na caminhonete e que o dinheiro foi da saída do esposo do Exército Brasileiro e mais empréstimos. Ela disse ainda que financiou o restante do valor, porém não soube precisar a data de vencimento das parcelas e nem o valor exato. Declarou que é de aproximadamente R$ 1 mil.

Comentários

comentários