VÍDEO: Evo Morales ameaça invadir Brasil “para defender Dilma, Lula e PT”

Durante discurso transmitido para todo o país, Morales dirigiu sua ameaça diretamente aos comandantes militares brasileiros – Foto: Reprodução Telesur Bolívia

O presidente da Bolívia, Evo Morales, ameaçou atacar o Brasil caso a presidente Dilma sofra um processo de impeachment e perca o mandato. A declaração foi feita na última sexta-feira (21) em cadeia nacional de televisão no país vizinho.

Evo fez ainda uma ameaça direta aos comandantes militares brasileiros: “Hermanos comandantes, oficialis de las Fuerzas Armadas de Brasil, díganle, a mi nombre, a su comandante: no vamos a permitir golpes de Estado en Brasil ni en Sudamérica ni en América Latina y, personalmente, nuestro proceso va a defender a la Presidenta de Brasil”

“Irmãos comandantes, oficiais das Forças Armadas do Brasil: digam, em meu nome, ao seu comandante: ‘Não vamos permitir golpes de Estado na América Latina, na América do Sul e no Brasil. Pessoalmente, nossa conduta irá defender a companheira Dilma, presidente do Brasil e o Partido dos Trabalhadores’ ”, declarou Morales. A declaração foi feita pelo chefe de Estado do país vizinho durante discurso na escola militar em Cochabamba (centro do país) na última sexta-feira (21).

Morales disse que espera que – o que chamou de ‘tema do golpe de Estado no Brasil’ – seja somente uma questão midiática”. E continuou: “É nossa obrigação defender os processos democráticos, a democracia e especialmente os processos de libertação sem interferência externa”, caindo em contradição na própria declaração, ao afrontar à soberania brasileira e dos poderes instituídos do País.

Golpe? – O artigo 85 da Constituição Federal Brasileira, regulamentado pela Lei nº 1.079/50, prevê — em caso de comprovação de crime de responsabilidade ou mau exercício da presidência, por meio da violação de vedações ou do descumprimento dos deveres de Chefe de Governo e de Estado — à possibilidade de impedimento (do inglês “impeachment”) do chefe do Executivo Federal , que é processo de impugnação ou cassação de mandato do chefe do poder Executivo pelo Congresso Nacional.

Evo-e-DilmaDesde o primeiro governo Lula, o governo boliviano já adotou diversas medidas que violaram direitos e interesses brasileiros. Sempre com a benevolência e tolerância dos governos petistas.

Em maio de 2006, Morales expropriou as refinarias da Petrobras construídas naquele país, no setor de hidrocarbonetos. Além de perder às refinarias no país vizinho, a Petrobras passou a pagar royalties maiores pelo gás que explora no país.

Sob o argumento de que a procura por novas reservas de gás ser estratégica para o Brasil, frente ao crescimento da demanda por gás no país, Quase sete anos depois, no início de 2013, a Petrobras insistiu na relação perigosa e ganhou uma licitação para explorar – em regime de prestação de serviços para a estatal boliviana YPFB – um campo de produção de gás no Departamento de Santa Cruz, região que abriga as maiores reservas de gás natural do país vizinho.

O gás importado do país vizinho aciona as termelétricas brasileiras, que em tempos de crise hídrica, adota cada vez mais essa alternativa, diante do baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas brasileiras. O gás é um produto essencial para a balança comercial do país vizinho, representando 48,8% de suas exportações. O Brasil é o principal consumidor do gás boliviano. Em 2012, por exemplo, as exportações de gás da Bolívia somaram US$ 5,741 bilhões, sendo 75% desse valor ao Brasil.

Silvio Ferreira

 

Comentários

2 Comentários

  1. Evo Morales administra seu país, que o povo brasileiro vai tentar resolver a crise da melhor forma e o brasileiro recebe os bolivianos de braços abertos em nosso país mas não faça o povo brasileiro ficar revoltado com os bolivianos que se encontram no Brasil.

  2. Em plena ditadura na Venezuela o Brasil nada fala, segundo o governo do PT/FSP para não inteferir em problemas internos da Venezuela.
    Os brasileiros não aguentam mais esse governo da ditadura socialista do sécullo XXI, patrocinado pelo pelo FSP e executado pelo PT. O problema interno do Brasil tem que ser resolvido pelo povo juntamente com as Forças Armadas Brasileiras.
    Sr. representante do FSP da Bolívia não interfira na solução dos problemas internos do Brasil, pois nós brasileiros conseguiremos resolvê-los.
    Se o Governo brasileiro(/PT/FSP) não tem patriotismo, não é independente, não responda ao Sr. Evo Morales.
    Qualquer país independente responderia a essa agressão externa. Ministério da Defesa e Itamaraty falem em nome dos brasileiros e não de seu governo.

Comments are closed.