EUA voltam a prometer fundo de US$ 100 milhões para a Amazônia

G1/JP

Ernesto Araújo e Mike Pompeo, após anúncio de fundo para proteger a biodiversidade da Amazônia, em setembro de 2019 (Foto: Yuri Gripas/Reuters)

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, reforçou nesta sexta-feira (13) a intenção de criar um fundo de US$ 100 milhões (cerca de R$ 404 milhões) para a conservação da biodiversidade na Amazônia. O fundo terá um prazo de 11 anos, e será liderado pelo setor privado, de acordo com Pompeo.

A promessa de criar o fundo foi anunciada em março, quando o presidente Jair Bolsonaro esteve em Washington, em uma visita a Donald Trump.

O financiamento de ações de conservação é alvo de polêmicas na atual gestão. Entenda:

  • Fundo Amazônia – Principal fonte de recursos internacionais, o Fundo Amazônia está paralisado. Ele já captou R$ 3 bilhões em doações, mas está inativo desde que o Ministério do Meio Ambiente anunciou a intenção de alterar seu funcionamento e destinar recursos para indenizar proprietários de terras. Maiores doadores, Noruega e Alemanha discordam das intenções do governo federal.
  • Verba extra da Alemanha: em agosto, o país decidiu suspender R$ 155 milhões em financiamento de projetos para a proteção da floresta e da biodiversidade. O valor não integrava o Fundo Amazônia.
  • Em agosto, Bolsonaro afirmou que Brasil não precisa de dinheiro da Alemanha para preservar a Amazônia.
  • O presidente também sugeriu que a Noruega ajudasse no reflorestamento da Alemanha com a verba de R$ 132,6 milhões que não conseguiu repassar ao Brasil por causa da paralisação do Fundo Amazônia.
  • Ainda em agosto, o G7 anunciou o envio de US$ 20 milhões. Bolsonaro também reagiu com críticas à iniciativa e chegou a exigir que o presidente francês retirasse supostos insultos antes de aceitar os recursos.
  • Nesta sexta (13), governadores dos estados da Amazônia legal se reuniram com embaixadores de Noruega, Alemanha e Reino Unido para discutir investimentos internacionais.

Fundo americano 

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, fez a declaração ao lado do ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, em um pronunciamento a jornalistas após uma reunião bilateral entre os dois em Washington na manhã desta sexta-feira (13).

“Vamos tirar do ‘chão’ um compromisso feito em março, um fundo de investimento de US$ 100 milhões, ao longo de 11 anos, para a conservação de biodiversidade na Amazônia, e esse projeto será liderado pelo setor privado”, afirmou Pompeo.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui