Estúdio Lisa Lima desvenda mistérios egípcios com o espetáculo “Pirâmide Sagrada”

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O Estúdio Lisa Lima de Dança do Ventre, em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul realiza no próximo sábado(15), às 19 horas, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo, o espetáculo “Pirâmide Sagrada”. A duração aproximada é de 120 minutos e a classificação é livre.

Uma pirâmide é o símbolo da união entre o céu e a terra. As pirâmides, saindo da terra apoiadas em sua base quadrada e elevando-se ao céu em triângulo, simbolizam e exprimem de forma magnífica o anseio de todo homem ao espírito.

Uma das três pirâmides mais famosas está no planalto de Gizé, na margem esquerda do Rio Nilo, próximo à cidade do Cairo. Porém, existem 138 pirâmides redescobertas, em todo o Egito, remanescentes do Antigo e Médio Império, muitas delas não conservadas.

Eram templos mortuários para os faraós e suas concubinas, principalmente para sacerdotes e nobres mumificados. O fato de os túmulos serem tão grandes no Egito seria o reflexo da rígida organização teocrática que regia aquele povo.

Para os egípcios a pirâmide representava os raios do sol, brilhando em direção a Terra. Todas as pirâmides do Egito foram construídas na margem oeste do Nilo, na direção do sol poente. Os egípcios acreditavam que enterrando seu rei numa pirâmide ele se elevaria e se juntaria ao sol, tomando o seu lugar de direito com os deuses.

Para os teósofos, as pirâmides eram utilizadas no Egito Antigo para a iniciação dos faraós e de certos membros da nobreza e da família real nos sagrados rituais secretos de Isis e Osíris, a mãe e o pai simbólicos da sagrada família egípcia.

A bailarina e coreógrafa Lisa Lima explica que concebeu o espetáculo pensando na ideia do simbolismo sagrado das pirâmides egípcias: “A base da pirâmide é quadrada e representa a terra e os quatro elementos da natureza. O ápice é o ‘ponto final’ e o ‘ponto inicial’ de todas as coisas, o ‘centro místico’, a divindade. Estabelecendo a ligação entre a base e o ápice estão as faces triangulares da pirâmide, que simbolizam o fogo como revelação divina e como princípio da criação”.

Para a numerologia a pirâmide é um símbolo que está associado ao número sete, que se refere aos sete planos de consciência existentes no universo. A pirâmide é uma combinação do número quatro (a base da pirâmide) e do número três (o triângulo). O quatro representa o mundo manifestado e o três, o mundo espiritual, de modo que a pirâmide pode ser entendida como a união do corpo e da alma.

Para vivenciar esta experiência mística da Pirâmide Sagrada, por meio da dança, o Estúdio Lisa Lima convidou a bailarina Alika Hanan, de São Paulo. Alika é bailarina há 15 anos, realiza shows na Casa de Chá Khan el Khalili, na capital paulista e já dançou na Argentina e na Espanha. Foi a segunda colocada no concurso do Mercado Persa em 2008. Participam também os bailarinos Hilton Alves, Cleyton Fernandes e Rafael Cristo, de Campo Grande, com a dança masculina árabe.

A direção e a coreografia são de Lisa Lima, iluminação e sonoplastia de Petre Mandaji, cenografia de Nilsa Leite, tesouraria de Nágila Lima e pesquisa e assessoria de comunicação de Karina Lima.

História – A Companhia de Dança Lisa Lima foi fundada em 2003 pela professora, coreógrafa e terapeuta ocupacional Lisa Lima, que trabalha a dança do ventre de forma terapêutica utilizando também técnicas teatrais. A Cia. iniciou suas produções atuando em diversas peças teatrais com o Grupo “Tramas, Dramas & Aplausos” e já fez apresentações performáticas em locais alternativos, festas, eventos e casas noturnas de Campo Grande.

Lisa Lima ministrou aulas de dança do ventre na Secretaria Estadual de Receita e Controle e participou da organização de eventos culturais pela Secretaria de Estado do Trabalho e Assistência Social. Atualmente dá aulas em seu próprio estúdio, na academia Nativa e no projeto social Tocando em Frente.

Apresentou-se em eventos no Centro de Convenções e na Anhaguera-Uniderp, além da criação dos espetáculos da Companhia: “Dançando entre amigos” no Sesc Horto, “Maktub”, no auditório do Crea-MS e “Mistérios Femininos”, “O Segredo do Egito”, “Ventre do Brasil”, “Cleópatra – A magia da sedução”, “Deusa Afrodite”, “Chakra do Coração”, “Arabesque Brasil”, “Luz do Ventre” e “Sentidos” no Teatro Aracy Balabanian.

Serviço – Os ingressos custam R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia) que é valida para estudantes, professores, doadores de sangue e idosos (acima de 60 anos), com a apresentação de seu respectivo comprovante.

Os ingressos podem ser adquiridos antecipados no Estúdio Lisa Lima, que fica na Rua Pavuna, 27, sala 1, Itanhangá Park ou na bilheteria do teatro, uma hora antes do início do espetáculo.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3326-5897 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo, que fica localizado na Rua 26 de Agosto, 453, entre a Calógeras e a 14 de Julho.

Comentários

comentários