Estudante de enfermagem afirma ter sido sequestrada e levada para Bolívia

A acadêmica de enfermagem, Vandrielly Recalde, de 18 anos, que sumiu na última quinta-feira (26), afirma  que foi vítima de sequestro. Recalde relata que foi levada por dois estrangeiros, que teriam jogado a estudante dentro de um veículo. A ação segundo conta, aconteceu de frente a instituição em que estuda.

Na noite de quinta-feira (26), a mãe conversou com a estudante através do whatsApp, como de costume, mas perdeu contato após o horário de término das aulas. Durante a madrugada de sexta-feira (27), a irmã de Vandrielly chegou receber mensagens em espanhol no mesmo aplicativo. A mensagem dizia: “Ella está bien no se preocupe” (Ela está bem, não se preocupe). No entanto, a irmã suspeitou que a mensagem não fosse da estudante.

Já pela manhã, uma outra mensagem foi recebida pela irmã da vítima, “Os caras jogaram o meu chip”. Depois dessa mensagem, a irmã não conseguiu mais ter contato com Vandrielly.

De acordo com familiares, a jovem conta que chegou descordada em Santa Cruz de la Sierra e que teria sido agredida pela dupla.Ela afirmou ainda para familiares que foi encontrada pela Polícia Boliviana na madrugada de sexta-feira (27).

Conforme o Diário Corumbaense, a jovem está na casa do consulado em Santa Cruz de La Sierra, distante cerca de 600 quilômetros da fronteira da Bolívia com Corumbá, e deve prestar depoimento na segunda-feira (30)

Como o caso envolveu a Polícia Federal brasileira, a FELCC (que é a Polícia Federal boliviana) e até a Interpol, há burocracias que devem ser seguidas para que a estudante possa finalmente voltar para Corumbá.

*Com informações do Diário Corumbaense

Comentários