Estreantes dão conta do recado e Ponte elimina o Moto na Copa do BR

Cesinha entra no segundo tempo e faz dois gols. Borges, no seu primeiro jogo em Campinas, deixa o seu. Macaca goleia por 4 a 1 e está na terceira fase da competição

Não teve zebra. Jogando com vários reservas e muitos garotos, a Ponte Preta goleou por 4 a 1 o Moto Clube, na noite desta quarta-feira, no Moisés Lucarelli, pela partida de volta da segunda fase da Copa do Brasil, e garantiu a sua classificação à próxima etapa (na ida, em São Luís, vencera por 2 a 1). O atacante Borges, que pela primeira vez jogou com a camisa da Macaca em Campinas e está adquirindo ritmo de jogo, abriu o placar. Cesinha, outro estreante, entrou no segundo tempo e marcou dois gols. Diogo Oliveira completou o placar para os paulistas. Rayllan fez o gol do Moto.

Borges abriu o placar para a Ponte na goleada sobre o Moto Club (Foto: Thiago Toledo/PontePress)
Borges abriu o placar para a Ponte na goleada sobre o Moto Club (Foto: Thiago Toledo/PontePress)

A Ponte Preta começou com tudo. Logo no primeiro minuto, Borges teve uma grande chance, mas o goleiro maranhense Raniere fez ótima defesa. Aos oito, a Macaca teve tudo para ampliar, mas não foi eficaz. Com o tempo, o Moto conseguiu oferecer algum perigo e o garoto Rayllan por muito pouco não conseguiu abrir o placar. Mas a Ponte Preta era muito superior e, aos 33 minutos, chegou ao seu gol quando Leandrinho iniciou uma jogada pela esquerda que parou nos pés de Borges. O atacante limpou e chutou sem chance para o goleiro rival.

No segundo tempo, a Ponte continuou superior em campo, com Borges se entendendo bem com o meia Adrianinho. Só que o Moto não teve medo de ir para a frente e, aos 16 minutos, chegou ao empate. Primeiro, o meia Ideilson chegou pela direita e chutou para grande defesa de Lomba, que mandou para escanteio. Na cobrança, o zagueiro Luís Fernando roçou de cabeça, Lomba não segurou e Rayllan (que já havia balançado a rede da Macaca em São Luís) marcou quase em cima da linha.

A Ponte sentiu o empate e começou a ser envolvida. Mas as duas substituições que Guto Ferreira promoveu deram resultado. O estreante Cesinha aumentou o poder ofensivo e Paulinho deu muito mais velocidade ao toque de bola, coisa que Roni não estava conseguindo. Assim, a Ponte chegou ao segundo gol aos 29 minutos após grande jogada individual do garoto Leandrinho, que foi ao fundo, pela direita, e cruzou na cabeça de Cesinha, que teestou para baixo e matou Raniere.

O Moto parou em campo e a Ponte ampliou aos 40 minutos. Diego Oliveira, que entrara poucos minutos antes no lugar de Borges, iniciou a jogada que chegou até Cesinha pela direita. Ele cruzou mal, mas a zaga vacilou e Diego Oliveira marcou. A goleada se confirmou quando Paulinho lançou Cesinha. O atacante chutou para defesa de Raniere. No rebote, Cesinha dominou, tirou Rodolfo e chutou de novo, fazendo um bonito gol.

Fim de jogo e Ponte classificada. Já o Moto, com a saída da Copa do BR encerrou a temporada. O Rubro-Negro, não qualificado para as três séries do Brasileiro, não conseguiu classificação para a Série D.

– Tive algumas chances. Na primeira eu girei bati e não entrou. Na outra o zagueiro tirou. Mas uma eu acertei. Estou muito feliz pois a última vez que joguei muitos minutos foi em outubro e contra o Moto me senti muito bem. Sem a menor dúvida será um grande ano para mim e também para a Ponte Preta, disse Borges.

– Estou feliz de ver Borges e Cesinha estrearem bem. Fizemos um bom segundo tempo time solto, vamos longe – disse o goleiro Marcelo Lomba à CBN.

FICHA TÉCNICA: COPA DO BRASIL PONTE PRETA 4 x 1 MOTO CLUB

Local: Moisés Lucarelli, Campinas(SP)
Data/hora: 13/5/2015, às 19h30
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Gabriel Conti e João Albuquerque (RJ)
Renda/Público: ND

Gols: Borges, 33’/1ºT (1-0), Raylan, 16’/1ºT (1-1); Cesinha, 29’/2ºT (2-1); Duiego Oliveira, 40’/2ºT (3-1). Cesinha, 47’/2ºT (4-1)

Cartões amarelos: Borges e Rodrigo Lobão (PON), Luís Fernando e Dayvid (MOT)
Cartões vermelhos: –

PONTE PRETA: Marcelo Lomba; Jeferson, Renato Chaves, Rodrigo Lobão e Malcoon; Juninho, Vitor Xavier , Adrianinho (Cesinha, 18’/2ºT) e Roni (Paulinho, 27ºT); Leandrinho e Borges (Diogo Oliveira, 35’/2ºT). Técnico: Guto Ferreira

MOTO CLUB: Raniere; Edson Pacujá, Luís Fernando, Rodolfo e Vanderson; Sandro Bacabal, Dayvid (Dayvison, 23’/2ºT), Kleo e Ideilson (Pedro Gusmão, 37ºT); Naoh (Henrique, 39’/1ºT) e Raylan. Técnico: Filinto Holanda

LANCEPRESS!

 

Comentários

comentários