Estado implementa função de chefe de seção nas unidades da PC-MS

Lúcio Borges

O Governo do Estado autorizou a DGPC-MS (Delegacia Geral da Polícia Civil de MS) a realizar o pagamento de função de gratificação intitulada DAPC-7, referente a um Decreto de abril de 2006, que dispõe sobre a concessão de indenização pelo exercício de funções de direção e chefia da Diretoria-Geral da Polícia Civil e da Coordenadoria-Geral de Perícias. Ao todo foram autorizados 252 cargos.

A Portaria foi publicada no DOE (Diário Oficial do Estado) desta terça-feira (6), e designa os servidores para exercerem as funções de confiança de Chefe de Seção, nas Unidades Policiais, a contar de 1º de fevereiro de 2018. A gratificação atende a uma reivindicação do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) e resulta de uma luta da administração da DGPC, que somando esforços, sensibilizaram o governo do Estado.

De acordo com o Delegado Geral da PC-MS, Marcelo Vargas Lopes, a implementação do pagamento da função gratificada servirá para estimular o desenvolvimento da liderança, remunerando chefes de equipes das unidades. “Sabemos que em algumas unidades, no interior do Estado por exemplo, muitas vezes as equipes trabalham sem a presença do Delegado. O objetivo principal da criação desta função é o de prestigiar os bons funcionários”, explica.

Vargas esclarece ainda que foi observado o critério da hierarquia para as designações para a presente autorização dos 252 cargos. A Delegacia Geral agora trabalha na alteração do decreto para que seja implantada a criação de 100 novos cargos já existentes na estrutura da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, conforme Decreto nº 12.218, de 28 de dezembro de 2006.

A Portaria fui publicada na página 20 do Diário Oficial. Clique aqui. (com informações Ascom PC-MS)

Comentários