Espetáculo “JK um reencontro com o Brasil” acontece domingo na Capital

Um espetáculo que mistura música, teatro e artes visuais, esse é o “JK Um Reencontro com o Brasil”, uma obra que conta a história do País do século XX através da vida do ex-presidente Juscelino Kubitschek. O musical chega a Campo Grande e será apresentado neste domingo (23), com o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur). O evento é organizado pela Fundação Brasil Meu Amor (FBMA) e terá início às 20 horas, no teatro Glauce Rocha, que fica na UFMS (Universidade Federal de MS).

A titular da Sectur, Nilde Brun, ressalta que “Campo Grande entra no roteiro dos grandes espetáculos com a vinda deste musical para cá. É um lindo trabalho cultural que disponibiliza informação e resgata a história do Brasil”. Ela comenta sobre a vinda a Capital do espetáculo de música, que já esteve em diversas cidades do Brasil, como Belo Horizonte, Campinas, Curitiba e Brasília, e foi apreciado por um público de mais de 15 mil espectadores, contando com reflexões sobre a política nacional e, sobretudo, a autoestima da população.

“É muito mais que um espetáculo. É uma aula de história e uma injeção de brasilidade num momento em que vivemos. Este é o momento para discutirmos a verdadeira história do Brasil, para que possamos construir um futuro decente e o musical nos faz refletir o quanto podemos realizar e mudar o nosso País todos os dias, como protagonistas da nossa própria história”, ressalta a equipe da FBMA.

A escolha em retratar a vida de JK surgiu não só pela sua importância histórica, – o presidente foi o responsável por um dos mandatos em que o Brasil mais se desenvolveu economicamente – mas também pela sua biografia. De origem humilde, JK chegou à Presidência e seu mandato é lembrado como a construção de uma Era. No espetáculo, a história do político é contada desde o seu nascimento, toda a sua trajetória profissional e política, incluindo grandes momentos, como a construção de Brasília, seu plano de retornar em 65 e o reflexo dessa história nos dias de hoje.

“Queremos levar uma mensagem de esperança para conectar cada pessoa da plateia à ‘alma do Brasil’, relembrando a fé, a alegria de ser brasileiro e a confiança de que nosso País pode ser o melhor lugar do mundo”, conta Glaucia Nasser, intérprete do espetáculo e cofundadora da FBMA.

Produção audiovisual transforma o espetáculo em cinema

Além de um repertório musical bem vasto, o espetáculo conta ainda com um telão que ocupa todo o palco. Enquanto Glaucia Nasser canta e narra a história de JK, imagens do Brasil vão sendo reproduzidas de maneira a contextualizar a história. O trabalho de construção do roteiro e de imagens utilizadas contou com a participação de uma equipe de 135 pessoas, incluindo doutorandos da USP que realizaram uma vasta pesquisa histórica para contar sobre o verdadeiro Brasil.

Com direção geral da FBMA, o espetáculo conta com os talentos do Diretor Artístico e Técnico Júlio Cesarini e do Maestro Paulinho Dáfilin. Além de Gláucia Nasser, oito músicos de diversas regiões do Brasil participam do espetáculo: Fernando Nunes (baixo), Pedro Cunha (teclados e acordeon), Chrys Galante e Leandrinho Vieira (percussão), Thiago Gomes (bateria), Guiza Ribeiro (guitarra e violões) e Jonas Moncaio (violoncelo).

Saiba mais sobre os realizadores do projeto:

Direção Geral: FBMA – A Fundação Brasil Meu Amor, um projeto idealizado por 135 brasileiros, é uma jovem entidade sem fins lucrativos, que tem por objetivo maior resgatar a história do Brasil e de seus heróis, atuar na realidade apoiando servidores públicos decentes e investir no futuro do Brasil, ou seja, cuidar do Brasil a partir do cidadão, do indivíduo.

Direção técnica e Artística: Júlio Cesarini – Atua como Diretor Artístico, Técnico, Cenógrafo e figurinista do espetáculo, um projeto que refletiu a sua personalidade de culto à cultura brasileira e o engrandecimento do Brasil. Um artista genuíno, polivalente e autodidata.

Maestro: Paulinho Dáfilin – No espetáculo atua como Maestro, compositor, arranjador e violonista. Músico de carreira renomada, foi arranjador e produtor musical de Jair Rodrigues. Dáfilin trabalha com Roberto Mendes, Maria Bethânia e outros artistas consagrados da música popular Brasileira. É também idealizador de diversos projetos para valorização nacional.

Intérprete: Glaucia Nasser – Cantora faz parte da Fundação Brasil Meu Amor que acredita que o Brasil tem jeito. Através da arte, acredita ser possível acordar uma parte essencial da história que nos inspira a colocar o melhor de nós mesmos a serviço do Brasil. Glaucia percorre o País para despertar a vontade de cada um na participação dessa construção.

Serviço

“JK Um reencontro com o Brasil”

Data: 23 de setembro (domingo)

Horário: às 20h (duração de 1h e 30 min)

Valor: R$ 2,00 (dois reais)

Vendas: a partir das 18h na bilheteria do Teatro

Local: Teatro Glauce Rocha

Endereço: Rua UFMS, s/n – Campus da UFMS – Campo Grande / MS

Classificação: Livre

Comentários