‘Ensaio Sobre a Lua’ com desafios a percepção do público tem mais duas apresentações

Lúcio Borges

A cena artística cultural de Campo Grande ganha desde quinta-feira (18), uma peça original e concebida na Capital em texto de grandes nomes da literatura poética e teatral brasileira, como de artistas locais. O Campo-grandense poderá prestigiar, sem pagar entrada, a nova peça “Ensaio Sobre a Lua”, do Núcleo Artístico Jair Damasceno, que segue neste sábado e domingo (21) ante os programados quatro dias inciais de lançamento. O conteúdo, como o Página Brazil publicou no inicio desta semana, tem compilação de textos autorais do elenco com os dos escritores consagrados Matéi Visniec, Nelson Rodrigues, Plínio Marcos, Thomas Bernhard e Fernando Pessoa.

Além dos textos ou por causa deles foi dado ‘vida’ a uma estrutura avaliada como diferenciada em iluminação irreverente, que desafia ou visa desafiar a percepção do público. O “Ensaio Sobre a Lua”, tem classificação a partir de 15 anos, pois leva o público a imersão nas inquietações humanas a partir do astro rei da noite, o luar. A lua apesar de ser a companheira mais próxima do nosso planeta ainda desperta a curiosidade e esconde muitos segredos. Assim, o espetáculo foi lançado na quinta-feira (18), com apresentações até amanhã, na sede do Circo do Mato, no bairro Amambai, região centro sul da cidade, logo após o Horto Florestal.

O autor, diretor e ator Jair Damasceno, comenta que do mesmo modo que certos astros se mostram no céu apenas “ao apagar das luzes”, assim é a Dramaturgia da Imagem desenvolvida na peça partir de lanternas e artefatos de LEDs, que dispensa energia elétrica. “Costumo dizer que é menos iluminação, no conceito técnico convencional, é mais ‘efeito de luz’, ou seja, essa luminosidade gera sombras, encobre detalhes que não são essenciais, permitindo ao público usar mais a imaginação, a percepção”, diz Damasceno, que foi contemplado com o Fomteatro 2018 (Programa de Fomento ao Teatro), da Prefeitura de Campo Grande.

Autor, diretor e ator Jair Damasceno

A nova peça com luz, sem energia elétrica, já não é a primeira do autor, que vem de pesquisas desenvolvidas nos últimos nove anos e pratica de diferentes formas. Um elemento cênico que, pode-se dizer que se tornou ‘marca’ de Damasceno, pois já mostrou em seus três trabalhos teatral mais recentes: ‘Calaboca! e Grita’ (2010/2012), ‘Quem te Pariu’ (2014) e ‘Salomé’ (2016/2018).

“Quero que o público veja menos e sinta mais. É possível que pelo costume à iluminação convencional, reveladora, muitos estranhem a intenção que o meu trabalho apresenta, principalmente para quem ainda não viu nada do Núcleo Artístico Jair Damasceno”, garante.

Detalhes a serem vistos e apreciados

O elenco de “Ensaio Sobre a Lua” é formado pelos atores Yan Gabriel, Nathália Andrade e o próprio diretor da peça, Jair Damasceno. A sonoplastia é executada ao vivo por Ewerton Goulart e a operação da luz está a cargo de Lana Figueiró, Yuri Tavares e Léo Reinalt.

Damasceno já pontou que ” que o público veja menos e sinta mais”. Assim, lembra que quem já o assistiu ou apreciou suas últimas peças, sabe o que pode vir a apreciar e que este “Ensaio Sobre a Lua”, tem outros nuancias e apreciação para cada um, que são novidades. E que, para os que poderão ver pela primeira vez, a ‘novidade surpreenderá’ ainda mais.

Damaceno em cena ensaio com atores Yan Gabriel e Nathália Andrade

“É bem especial para quem estiver pela primeira vez. Mas, aqueles que já conhecem a linha de trabalho também continuaram e será possível se surpreender com os recursos em cena. O uso da metalinguagem através do metateatro – o teatro falando sobre o próprio teatro, e novos experimentos com as luzes de LEDs são alguns deles”, aponta Damasceno.

Sem revelar conteúdo em si, o autor ‘traduz’ um pouco ou detalha a linguagem que será aplicada no espetáculo inédito. “Todas essas linguagens reunidas trazem um efeito que, no palco, prioriza certo minimalismo cênico no qual todo o sentido da trama é gerado pelo espectador. Quando digo Dramaturgia da Imagem, significa que o público deve olhar por trás da luz e tentar compor com os elementos dramáticos e psicológicos da cena”, finaliza o triplo artista, que é o autor, diretor e um dos atores da peça.

Serviço:

O lançamento da peça “Ensaio Sobre a Lua”, com entrada franca, será no espaço cultural do teatro e artes circenses ‘Circo do Mato’, que se localiza na Rua Tonico de Carvalho, 263 – bairro Amambaí.

O local é fácil de localizar na rua citada acima, quase esquina com a Avenida Ernesto Geisel, cerca de uma quadra da Avenida Fernando Correa da Costa/Horto Florestal.

O Circo do Mato, tem espaço limitado, mas abriga cerca de uma centena de espectadores por apresentação, que neste primeiro quatro dias serão todas programadas para iniciar as 20 horas.

Ensaio dos atores Yan Gabriel e Nathália Andrade

Comentários