Empresário paulista foi estrangulado em MS e 7 foram presos pelo crime

Após investigações que durou uma semana, o corpo de empresário Marcos Alexandre Ribeiro de 42 anos foi encontrado na noite de segunda-feira (10) nas proximidades do Distrito Industrial em Três Lagoas a 313 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a Polícia Civil, sete são suspeitos de envolvimento no latrocínio

O serviço de inteligência da Polícia Militar e agentes do SIG (Setor de Investigações Gerais) encontraram o corpo em adiantado estado de decomposição.

De acordo com informações, do comandante do 2º BPM, tenente coronel James Magno, desde domingo, quando foi registrado o desaparecimento do empresário, equipes do Serviço de Inteligência da Polícia Militar, em conjunto com os agentes da SIG estavam trabalhando no caso que foi elucidado nesta segunda-feira.

Nesta manhã (11), os envolvidos foram apresentados à imprensa. De acordo com o delegado Thiago Passos o caso é tratado como latrocínio.

Após a polícia localizar Gabriel Itacil de Souza Cavalcante, de 18 anos, na segunda-feira (10), o jovem confessou e deu detalhes do assassinato. O empresário foi vítima de latrocínio, roubo seguido de morte.

Segundo Passos, o empresário foi abordado quando passava de carro em uma avenida da cidade no domingo (2). “Foi quando ele fez o último contato com a família”, disse.

Conforme o site JPNews, o jovem confessou o crime e disse que deu um ‘mata leão’ para deixar o empresário desacordado e depois usou uma toalha para estrangulá-lo. Na noite do dia 2, Gabriel teria se encontrado com o empresário Marcos, que era conhecido dele. Os dois tiveram uma discussão, quando o jovem golpeou a vítima.

O jovem ainda afirmou à polícia que jogou o corpo de Marcos dentro do carro do empresário e levou a vítima até as margens de uma estrada, na região da Cascalheira, onde ‘desovou’ o corpo. Ele teve a ajuda de um amigo para isso e ainda roubou e vendeu as joias que Marcos usava, arrecadando aproximadamente R$ 4 mil.

Objetos pessoais do empresário e cartão de crédito recuperados com suspeitos (Foto: Polícia Civil/ Divulgação)

Após deixar o corpo da vítima no matagal, Gabriel levou o carro até o Parque das Araras, onde incendiou o veículo e fugiu em seguida.

Comentários