Empresário é preso pela PF por integrar grupo de tráfico internacional e lavagem de dinheiro

Um empresário de Corumbá, a 415 km de Campo Grande, foi preso suspeito de participar de uma organização criminosa de tráfico internacional de drogas. Conforme a Polícia Federal (PF), ele é um dos responsáveis pela movimentação financeira do grupo que enviava cocaína da Bolívia para diversos estados brasileiros.

Lourival Vieira Costa Júnior é administrador de uma transportadora que trabalha com importação e exportação, sendo investigado por remessa ilegal e lavagem de dinheiro do tráfico internacional de drogas.

Empresário de MS foi preso por tráfico internacional de drogas, segundo a PF — Foto: Reprodução/TV Morena

Ainda segundo a investigação da PF, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), órgão do Ministério da Fazenda, identificou mais de 100 movimentações financeiras incompatíveis com a renda de Lourival e os rendimentos da transportadora.

A PF também interceptou ligações telefônicas entre ele e outros suspeitos. Nestas conversas, Lourival supostamente dava a localização para onde os caminhoneiros deveriam levar cargas de drogas.

O empresário foi uma das 29 pessoas presas na operação Carcará, deflagrada em cinco estados. A apuração apontou que a organização criminosa “importava” droga da Bolívia e depositava na cidade de Colniza (MT). De lá, o entorpecente era transportado para outros estados, em caminhões com fundos falsos.

Outro fato identificado pela polícia é que Lourival é presidente de uma entidade sindical do ramo de logística e transportes. Ele teve o celular apreendido e a prisão temporária decretada por 30 dias. O advogado dele, Alex Barbosa Pereira, considera que não há indícios suficientes de que ele esteja envolvido com qualquer tipo de crime, bem como as medidas necessárias para liberação já foram tomadas.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui