Empresário de MS morre no hospital dois dias depois de acidente aéreo

Da Redação/JN

Morreu na noite de sábado (22) no Mato Grosso, o empresário Diógenes Toesca de Aquino, 57 anos, vítima de um acidente aéreo na semana passada. Ele é a segunda vítima fatal da queda que também matou o piloto do monomotor, Marcio Molas Martins.

Diógenes Toesca Martins, empresário de Ponta Porã (Foto: Facebook/Reprodução)

A aeronave Cirrus SR20 prefixo PR PRF, onde a vítima estava caiu pouco depois de decolar, em uma fazenda em Poconé. Piloto Márcio Mola Martins, morador de Ponta Porã, morreu no dia do acidente.

Acidente aconteceu na última quinta-feira (20). Márcio e Diógenes foram socorridos e levados de avião até o Aeroporto Municipal Regional de Rondonópolis. O piloto morreu antes de dar entrada na unidade hospitalar.

Aquino estava internado no Hospital Regional de Rondonópolis desde o dia do acidente. Ele teve politraumatismo, passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde, segundo informações divulgadas pela família.

Diógenes era sócio da empresa Ciarama, de Ponta Porã, e seria o empresário do avião. Corpo foi trasladado para Ponta Porã, onde velório começou às 11h.

INVESTIGAÇÃO

Equipe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa-6) chegou em Mato Grosso na sexta-feira (21) para iniciar as investigações sobre a queda do monomotor.

Conforme informações divulgadas pelo Cenipa, Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB), a equipe deve coletar dados e materiais sobre o acidente, além de ouvir testemunhas ao longo dos próximos dias.

Comentários