Em jogo de seis gols, Palmeiras vence o Fla e quebra série negativa

Após sair na frente e tomar a virada, Palmeiras reagiu de forma arrasadora no segundo tempo e voltou a vencer após três derrotas. Rubro-Negro reclamou de dois pênaltis

Foi sofrido, emocionante e com muitos gols que o Palmeiras colocou fim à série de três derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro. Diante de 37.739 pagantes no Allianz Parque, o time venceu o Flamengo por 4 a 2 neste domingo, em jogo de duas viradas. Jackson, Samir (contra), Dudu e Alecsandro marcaram para os paulistas, enquanto Ederson saiu do banco para anotar os dois gols cariocas. Com 31 pontos, o Verdão terminará o turno na quarta posição se o Fluminense perder para o Figueirense e se o Sport não vencer a Ponte Preta. O Fla, com 23 pontos, segue na faixa intermediária.

Jogadores do Verdão festejam o primeiro gol, de Jackson (FOTO: Reginaldo Castro)
Jogadores do Verdão festejam o primeiro gol, de Jackson (FOTO: Reginaldo Castro)

Jackson provavelmente não seria titular se Victor Ramos estivesse em plenas condições físicas – e se Leandro Almeida não viesse acumulando atuações ruins -, mas foi protagonista desde o início do jogo. Logo aos cinco minutos, após escanteio cobrado por Zé Roberto, ele aproveitou uma das maiores deficiências do Flamengo de Cristovão Borges e abriu o placar pelo alto, com um tiro de cabeça.

Dez minutos depois, lá estava Jackson em mais um lance capital. Em um dos inúmeros momentos em que foi superado por Guerrero, o zagueiro matou no peito, foi ultrapassado pelo peruano e viu de perto a jogada mais polêmica da partida: o atacante caiu na área após contato com Fernando Prass e pediu pênalti. O árbitro Igor Junio Benevenuto entendeu que Guerrero se atirou e mandou o jogo seguir, mas não mostrou o cartão por simulação.

Os rubro-negros se desesperaram porque queriam também a expulsão de Prass. Para piorar, antes mesmo do gol palmeirense, houve um lance ainda mais acintoso: Andrei Girotto derrubou Pará e a arbitragem ignorou o pênalti. No segundo tempo, também no início, a reclamação veio do lado verde quando a bola bateu na mão de Samir dentro da área. Nada foi marcado.

Polêmicas à parte, o Flamengo passou todo o primeiro tempo ensaiando a reação, mas só a concretizou quando Ederson saiu do banco. O camisa 10 entrou no lugar do volante Jonas no intervalo e só precisou de cinco minutos para empatar o jogo após receber de Emerson Sheik e passar fácil por Jackson, Aos 11, os cariocas já estavam em vantagem: Ederson apareceu de novo, desta vez de cabeça após escanteio cobrado por Alan Patrick, e balançou a rede.

Quando o quarto tropeço seguido do Palmeiras parecia anunciado e a torcida já chiava (com certa razão), Marcelo Oliveira resolveu apostar em Cleiton Xavier no lugar do vaiado Robinho. E enfim o camisa 8 correspondeu! Em sua primeira participação, aos 12 minutos, cabeceou a bola que Samir acabou empurrando contra o patrimônio. Empate providencial para o Verdão, que aproveitou-se da limitação defensiva do rival para finalmente deslanchar.

Aos 20 e aos 25 minutos, em jogadas bem trabalhadas e muito parecidas, os donos da casa definiram a vitória. Primeiro com o pilhado Dudu, após enfiada de Zé Roberto e pivô de Alecsandro. Depois com o próprio Alecgol, após enfiada de Cleiton e pivô de Dudu. Foi justamente contra o Fla, seu ex-clube, que o camisa 90 marcou pela primeira vez pelo Alviverde. E saiu aplaudido para dar lugar a Kelvin, assim como toda a equipe após o apito final. Teve até olé!

FICHA TÉCNICA PALMEIRAS 4 X 2 FLAMENGO

Data/Horário: 16 de agosto de 2015, às 11h
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Bruno Boschilia (PR)
Renda e público: R$ 2.908.585,00 / 37.739 pagantes

Cartões amarelos: Lucas e Lucas Taylor (PAL); Jonas e Jorge (FLA)
Gols: Jackson, 5’/1ºT (1-0); Ederson, 6’/2ºT (1-1); Ederson, 11’/2ºT (1-2); Samir (contra), 13’/2ºT (2-2); Dudu, 20’/2ºT (3-2) e Alecsandro, 26’/2ºT (4-2)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas (Lucas Taylor, Intervalo), Vitor Hugo, Jackson e Zé Roberto; Arouca e Andrei Girotto; Rafael Marques, Robinho (Cleiton Xavier, 12’/2ºT) Dudu; Alecsandro (Kelvin, 36’/2ºT).
Técnico: Marcelo de Oliveira.

FLAMENGO: César; Pará, César Martins, Samir (Marcelo, 30’/2ºT) e Jorge; Márcio Araújo, Jonas (Ederson, Intervalo), Éverton e Alan Patrick; Emerson e Guerrero.

Técnico: Cristóvão Borges.

LANCEPRESS!

 

Comentários

comentários