Em férias, brasileiro é raptado por transexuais na Itália

Um brasileiro de 25 anos, que estava em férias na Itália, foi sequestrado por quatro transexuais conterrâneos que tentaram obrigá-lo a se prostituir para devolver seu passaporte em troca de uma quantia de 12 mil euros.

Transexuais já foram identificados pela polícia local Foto: Pupia.tv / Reprodução
Transexuais já foram identificados pela polícia local
Foto: Pupia.tv / Reprodução

O caso ocorreu em Castel Volturno, cidade situada na região da Campânia, sul da Itália, mas foi descoberto pela Polícia de Estado do município, que libertou a vítima. O homem, cujo nome não foi revelado, tinha ido à Itália para passar suas férias com um amigo que conhecera no Facebook. No entanto, ao desembarcar, foi raptado e trancado dentro de um prostíbulo de Castel Volturno, onde os sequestradores tentaram forçá-lo a vender o corpo.

Durante seu cativeiro, a vítima também sofreu diversas tentativas de abuso sexual. Contudo, o brasileiro conseguiu pegar um computador e enviar uma mensagem a um amigo com o endereço exato do local onde estava preso, graças a uma conta de luz deixada à vista pelos transexuais.

O amigo então avisou o Consulado do Brasil, que acionou a Polícia italiana. Os agentes invadiram o prostíbulo e prenderam os quatro criminosos, todos com idade entre 28 e 35 anos. Eles foram identificados como André Luiz Malaquias Souza Chieti (Jacqueline), Rodrigo Fernandes Souza da Silva (Renata), Francisco Carlos Lemos de Jesus (Jiselle) e Almir Castro Nogueira (Mel).

O grupo responderá na Justiça da Itália pelos crimes de sequestro e violência sexual.

TERRA

Comentários

comentários