Em duelo de líder contra lanterna, Palmeiras vence o apagado América-MG

ESPN
ESPN

O Palmeiras fez seu dever de casa neste domingo. Atuando fora, contra o lanterna do Campeonato Brasileiro, o time paulista jogou para o gasto, triunfou por 2 a 0 e manteve a liderança isolada do certame.

O primeiro gol foi marcado por Tchê Tchê, ainda aos 2 minutos de partida, em confronto realizado no Estádio do Café, em Londrina (PR), já que o time mineiro vendeu seu mando de campo. Alecssandro ampliou no fim.

No principal momento da partida, Tchê Tchê aproveitou sobra da entrada da área após escanteio e soltou o pé direito. A bola entrou no canto esquerdo do goleiro João Ricardo.No restante, a partida não rendeu maiores emoções. Apesar de favorito, o clube do Palestra Itália não viveu tarde inspirada e ficou longe de realizar uma boa partida.

Mesmo assim, fez o segundo aos 42 minutos do segundo tempo. Alecssandro recebeu na frente e tocou por cima, na saída do goleiro rival. O resultado levou o Palmeiras aos 60 pontos, a três do Flamengo, que hoje bateu o Santa Cruz por 3 a 0 e seguiu na cola do rival alviverde.

O América-MG, por sua vez, cada vez mais encaminha sua passagem de volta à Série B. Com apenas 21 pontos, a equipe está na última colocação, a 13 do primero time fora da zona do rebaixamento.

O próximo compromisso do Palmeiras é quinta-feira, diante do Cruzeiro, em Araraquara. Já o América-MG faz o clássico contra o Atlético-MG no mesmo dia, no Mineirão.

TCHÊ TCHÊ, É O VERDÃO E VOCÊ

A venda de mando tornou o estádio do Café em casa palmeirense. E o time parecia disposto a retribuir tanto carinho. Em três minutos, Roger Guedes obrigou o goleiro João Ricardo a fazer um verdadeiro milagre e Tchê Tchê abriu o placar ao se posicionar com inteligência na entrada da área e acertar um chute rasteiro.

Cara de goleada, certo? Não. O Palmeiras era soberano no jogo e ciente de que poderia resolver a partida a qualquer momento. Essa diferença técnica, no entanto, tornou a equipe de Cuca desinteressada e displicente. Ao fim do primeiro tempo, os mineiros tinham mais posse de bola e haviam errado menos passes, enquanto o líder do Brasileirão há 20 rodadas abusava dos cruzamentos novamente. Foram 13, sendo 11 sem o destino certo.

NO ESTÁDIO DO CAFÉ, DEU SONO

Quem esperava um chacoalhão de Cuca no intervalo se decepcionou mais ainda. O segundo tempo foi um verdadeiro marasmo. Dono da última colocação na tabela há 19 rodadas seguidas, o América-MG chegou a ter 85% de posse de bola em determinado momento do jogo. o Palmeiras parou e se acomodou.

Mas a fragilidade de seu adversário era maior do que o ímpeto de reação e, mesmo sem grandes esforços, o Palmeiras matou a partida aos 42, em contra-ataque que Alecsandro não desperdiçou. Muita festa para o centroavante que viveu um grande imbróglio nos últimos meses por causa de um ‘falso doping’.

Desta forma, mesmo sem um futebol de campeão, o Verdão segue firme na sua caminhada pelo título. Já são 12 jogos de invencibilidade e 60 pontos marcados. Três a mais que o Flamengo, que também venceu neste domingo, mas não conseguiu diminuir a vantagem dos paulistas, que na quinta-feira recebem o Cruzeiro, na Fonte Luminosa, em Araraquara, às 19h30.

Para o América-MG, a derrota não chega a surpreender e é só mais um capítulo na história desse rebaixamento que já é inevitável diante dos 21 pontos somados até aqui. No mesmo dia e horário que seu algoz deste domingo, o Coelho fará clássico com o Atlético-MG, no Mineirão.

FICHA TÉCNICA:
AMÉRICA-MG 0 X 2 PALMEIRAS

Local: Estádio do Café, Londrina (PR)
Data: 09 de outubro de 2016, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone e Dibert Pedrosa Moises (ambos do RJ
Cartões amarelos: AMÉRICA-MG:Gilson, Roger. PALMEIRAS:Roger Guedes.
Cartão vermelho: AMÉRICA-MG:Fernando Leal.
Público: 27.895 torcedores.
GOLS: PALMEIRAS:Tchê Tchê, aos 3 minutos do 1T, e Alecsandro, aos 42 minutos do 2T.

AMÉRICA-MG: João Ricardo; Pablo, Roger (Messias), Éder Lima e Gilson; Leandro Guerreiro, Ernandes, Juninho e Tony; Matheusinho (Osman) e Michael. Técnico: Enderson Moreira

PALMEIRAS: Jailson; Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Egídio; Tchê Tchê, Moisés (Cleiton Xavier) e Zé Roberto; Róger Guedes, Érik (Alecsandro) e Dudu (Rafael Marques). Técnico: Cuca

Comentários

comentários