Eliminado na estreia, Djokovic chora e elogia torcida brasileira

Novak Djokovic deixou a quadra central do Parque Olímpico aos prantos após cair na primeira rodada dos Jogos do Rio de Janeiro. Derrotado em dois tie-breaks por Juan Martin Del Potro, o sérvio valorizou o desempenho do argentino, que incomodou o líder do ranking com muita potência nos golpes de direita e no saque, mas destacou que deixa o Brasil abatido por não levar a medalha de ouro para seu país.

Djokovic deixou a quadra central do Parque Olímpico aos prantos após cair na primeira rodada dos Jogos do Rio de Janeiro. Derrotado ...
Djokovic deixou a quadra central do Parque Olímpico aos prantos após cair na primeira rodada dos Jogos do Rio de Janeiro. Derrotado …

“Estou mais desapontado do que surpreso. Falei para o Del Potro que ele mereceu vencer. É um grande amigo, um grande jogador. O que eu posso fazer?”, disse.

Apesar da derrota, Djokovic fez questão de destacar o carinho que recebeu dos brasileiros em sua passagem pelo Rio de Janeiro. Ele entrou em quadra com uma munhequeira verde e amarela em um pulso – o outro braço tinha um acessório com as cores da Sérvia – e uma raqueteira com os dizeres “boa sorte”. A recepção calorosa no país foi exaltada pelo líder do ranking.

“Não é a primeira nem a última vez que vou perder. Foi uma das melhores atmosferas que já vi em uma torcida. Foi fantástico. As horas que vivenciei aqui com a torcida foram fantásticas”, lembrou.

Campeão de 12 edições de Grand Slam ao longo da carreira, Djokovic segue sem vencer uma medalha de ouro. Seu melhor resultado em uma Olimpíada foi a medalha de bronze, há oito anos, em Pequim. Em Londres, seu algoz na disputa pela terceira colocação foi justamente Del Potro. (UOL)

Comentários

comentários