Eliminação da final do Campeonato Mineiro custa a cabeça de Deivid

Acabou a era Deivid no Cruzeiro. Depois de quase cinco meses no comando do time celeste, chegou ao fim o primeiro trabalho do ex-atacante como técnico. O anúncio foi feito na noite deste domingo, horas depois de a equipe ser eliminada nas semifinais do Campeonato Mineiro.

Saída de Deivid foi confirmada ainda no domingo pela direção do Cruzeiro (Foto: Douglas Magno)
Saída de Deivid foi confirmada ainda no domingo pela direção do Cruzeiro (Foto: Douglas Magno)

A decisão foi tomada após reunião da cúpula cruzeirense com o treinador. A diretoria do clube mineiro informou que está estudando nomes para escolher o novo comandante da equipe. Deivid irá conceder entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, na Toca da Raposa II.

Mesmo com o treinador classificando o Cruzeiro como primeiro colocado da fase de classificação do Campeonato Mineiro e de forma invicta, o comportamento da equipe não estava agradando.

Os últimos resultados – derrota para o América-MG por 2 a 0, no Estadual, e o empate sem gols com o Campinense pela Copa do Brasil – reafirmaram mais ainda o descontentamento.

A eliminação do Campeonato Mineiro, na tarde deste domingo, após empate sem gols com o América-MG, culminou com a saída do técnico.

Deivid foi confirmado no começo de dezembro pela diretoria do Cruzeiro, pouco tempo depois de o técnico Mano Menezes anunciar que seguiria no clube, por ter recebido uma proposta muito atrativa do futebol chinês. O ex-jogador foi auxiliar do próprio Mano e de Vanderlei Luxemburgo no ano passado.

Quando Vanderlei Luxemburgo foi demitido, Deivid comandou a equipe do Cruzeiro pela primeira vez, na vitória contra a Ponte Preta, por 2 a 1, no Campeonato Brasileiro do ano passado. Depois, passou a ser auxiliar técnico de Mano Menezes, até o fim da temporada. Em 2016, com a saída do então treinador para a China, Deivid assumiu o comando.

Em 2016, foram 18 jogos à frente do time, com 11 vitórias, cinco empates e duas derrotas, pelo Campeonato Mineiro, Primeira Liga e Copa do Brasil, além de um amistoso contra o Rio Branco. No entanto, no jogo diante do Atlético-PR, pela Primeira Liga, o auxiliar Pedrinho esteve no banco de reservas, porque o treinador estava suspenso.

Pausa para pensar

Após o empate no clássico, os jogadores do Cruzeiro terão folga nesta segunda-feira. Até a estreia no Brasileiro, no final da primeira quinzena de maio, a Raposa se concentra na Copa do Brasil. Na próxima semana, o time celeste recebe o Campinense, na partida de volta pela primeira fase da competição, marcada para o dia 5. Em Campina Grande, as duas equipes empataram sem gols.

Quem vencer se classifica à segunda fase. Empate com gols dá a vaga ao time paraibano. Na primeira rodada do Brasileirão, o Cruzeiro encara o Coritiba, no Paraná. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda não definiu a data e horário da partida. O Campeonato Brasileiro começa no fim de semana dos dias 14 e 15 de maio. (Globo Esporte)

Comentários

comentários