Eleições EUA: Trump desqualifica senador adversário condecorado como herói de guerra

Dono de uma das maiores fortunas do mundo, Trump gerou inúmeras polêmicas com frases consideradas elitistas, preconceituosas e racistas – Foto: Chicago Tribune / Getty Images

Diversos pré-candidatos republicanos à presidência dos Estados Unidos em 2016 criticaram Donald Trump por dizer que o senador John McCain, candidato presidencial em 2008, é um “perdedor” e colocar em dúvida que seja um herói de guerra.

Trump, que foi criticado anteriormente por suas declarações sobre o México , disse no sábado que McCain, que passou mais de cinco anos como prisioneiro de guerra do Vietnã do Norte após a queda do avião que pilotava, não era um herói de guerra.

“É um herói de guerra porque foi capturado. Eu gosto das pessoas que não foram capturadas”, afirmou Trump, que também chamou o senador “perdedor” por não ter vencido as eleições de 2008.

Alguns de seus adversários que disputam a indicação presidencial do Partido Republicano não demoraram para criticar Trump por desrespeitar McCain.

O senador Lindsey Graham, amigo de McCain, disse que os eleitores das eleições primárias vão perceber que Trump, que segundo as enquetes é um dos candidatos mais populares entre as bases conservadoras, não é um candidato sério.

Enquanto isso, o ex-governador do Texas Rick Perry pediu a Trump que se retire da disputa presidencial “imediatamente”, já que não está capacitado para ocupar a Casa Branca.

O ex-governador da Flórida Jeb Bush declarou que já houve “ataques mal-intencionados o suficiente” de Trump; enquanto o governador de Wisconsin, Scott Walker, disse que o empresário é uma “vergonha” e desrespeitou todos os veteranos de guerra.

Esta foi até agora a declaração de Trump que mais escandalizou a os adversários republicanos.

Fonte: Terra

Comentários

comentários