Edital do Senai seleciona em MS os projetos de biomassa para cosmético, ração para jacaré e pazinha biodegradável

Foto Divulgação
Foto Divulgação

A 2ª fase do Edital Senai Sesi de Inovação contemplou três projetos de empresas de Mato Grosso do Sul, conforme resultado anunciado na quarta-feira (09), em Brasília (DF). Trata-se dos projetos Zutatam (Natura), ração para jacarés (Caimasul) e pazinha biodegradável de sorvete (Frutos do Brasil), que foram selecionados com outros 29 projetos de empresas de todo o País e terão no total R$ 10 milhões para o desenvolvimento dos projetos.

O Edital é uma iniciativa do Senai e Sesi e funciona por meio de ciclos contínuos de inscrição e avaliação. Do total de projetos selecionados neste segundo momento, a maioria veio de startups (14), seguidos dos de empresas de grande (12), médio (3) e pequeno portes (3). Além das três do Estado as outras empresas que tiveram trabalhos escolhidos são de Santa Catarina (4), Rio Grande do Sul (4), Minas Gerais (4), Bahia (3), Pará (3), Goiás (2), São Paulo (2), Pernambuco (2), Rio de Janeiro (2), Paraná (1), Rio Grande do Norte (1) e Maranhão (1).

Nesta edição há R$ 40 milhões disponíveis para o desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços que visem ao aumento da produtividade e competitividade das empresas brasileiras. O valor é 31,14% superior ao do ano passado. As inscrições para a edição 2015 do Edital já estão encerrados, porém, projetos podem continuar sendo inscritos e serão automaticamente remetidos a avaliações na edição do próximo ano. Basta acessar a página do Edital na internet: www.editaldeinovacao.com.br.

Detalhamento

Segundo o técnico Márcio Cortez Chanquini, da gerência de tecnologia e inovação do Senai de Mato Grosso do Sul, os três projetos do Estado aprovados no 2ª Ciclo do Edital Senai Sesi de Inovação 2015 refletem os resultados de pesquisas aplicadas pelas unidades que atendem as necessidades da indústria sul-mato-grossense. “Os três projetos totalizam mais de R$ 3,6 milhões, que serão investidos para desenvolver as respectivas ideias. O Edital é uma das fontes de fomento para o desenvolvimento da indústria por meio do incentivo a ciência, da tecnologia e da inovação como principais suportes à estratégia de consolidação do crescimento estadual”, afirmou.

No caso do projeto Zutatam, da Natura, trata-se do primeiro projeto de inovação que a empresa contratou junto ao Senai e vai transformar a biomassa de uma matéria-prima mantida em segredo para ser utilizada pela indústria cosmética. Já o projeto de ração para o melhoramento do processo produtivo de jacarés, da Caimasul, será o carro-chefe de uma fábrica que ainda será construída para produzir toda a alimentação usada na criação dos jacarés.

A ração para jacaré, que terá a formulação e prototipagem elaborada pelo IST Alimento e Bebidas (Instituto Senai de Tecnologia em Alimentos e Bebidas), de Dourados (MS), será transformada em um embutido, algo semelhante a uma peça de presunto. A técnica inovadora garantirá benefícios aos animais por meio do melhoramento nutricional, disponibilidade de alimento adequado, ganho de peso e desenvolvimento, sendo que a Caimasul terá altos ganhos produtivos e redução nos custos de produção, melhorando o fornecimento de alimentos para animais criados em cativeiro.

O projeto de pazinha biodegradável de sorvete, da Frutos do Brasil, substituirá o uso de plástico e madeira e tem a intenção de reduzir os problemas ambientais gerados pelo descarte de plásticos de origem petroquímica. A intenção da Frutos do Brasil é impulsionar cada vez mais o desenvolvimento, produção e aplicação de polímeros biodegradáveis na indústria, além de promover as riquezas da biodiversidade brasileira por meio de produtos, incentivando todas as pessoas a usufruir do meio ambiente de forma saudável e sustentável.

Fiems

Comentários

comentários