É penta! Seleção bate freguesas argentinas e conquista ouro

A Seleção Brasileira feminina de handebol conquistou na sexta-feira pela quinta vez seguida a medalha de ouro em Jogos Pan-Americanos . Na decisão contra a Argentina, as atuais campeãs mundiais tiveram problemas apenas na primeira etapa, mas se recuperaram do susto no segundo tempo para vencerem por 25 a 20, no Exhibition Centre, em Toronto.

Jogadoras comemoram dançando após o jogo (Foto: Terra)
Jogadoras comemoram dançando após o jogo (Foto: Terra)

Na conquista do Pan do Canadá, a equipe comandada pelo técnico dinamarquês Morten Soubak foi impecável, vencendo quase todas as partidas com placar elástico. Com a conquista, a Seleção mantém um domínio de 16 anos no torneio feminino, já que foi campeã em Winnipeg 1999, Santo Domingo 2003, Rio de Janeiro 2007 e Guadalajara 2011. A Argentina, por sua vez, é pela terceira vez seguida vice no torneio.

Do grupo atual, as experientes Alexandra Nascimento e Dani Piedade foram tetracampeãs pan-americanas. O Brasil utilizou os Jogos de Toronto como preparação para a defesa do título mundial (campeão em 2013 na Sérvia) em dezembro, na Dinamarca.

No primeiro tempo, a Seleção se surpreendeu com a Argentina. O treinador Eduardo Peruchena colocou o time ofensivo e abriu 4 a 1 em 3 minutos, chegando a liderar por 6 a 2 para desespero de Morten. O dinamarquês jogou o que tinha na mão no chão e pediu tempo para consertar o time.

A bronca funcionou. O Brasil saiu de um placar de 8 a 5 e buscou o empate por 8 a 8, quando Amanda Andrade marcou para as campeãs mundiais. A partir daquele momento, as duas seleções se alternaram na liderança do placar no ginásio lotado, sendo a maior parte da torcida pelo Brasil.

As argentinas tiveram até a chance de terminar a primeira parte à frente, levando uma vantagem psicológica para a segunda etapa, porém as brasileiras conseguiram empatar por 12 a 12 nos segundos finais.

Um dos destaques do primeiro tempo das “Hermanas” foram a goleira Valentina Kogan pelas defesas incríveis e a artilheira Luciana Mendoza, com cinco gols. Pelo Brasil, a melhor foi Deonise Fachinello, com três anotações.

Na segunda etapa, as brasileiras voltaram dispostas a não dar nenhuma chance para as rivais. Abriram em 90 segundos 14 a 12 no placar e a defesa foi impecável com a goleira Barbara e em outras com a trave dando sorte.

Os contra-ataques foram mais bem sucedidos e as brasileiras abriram 19 a 12, faltando pouco menos de 15 minutos para o encerramento do jogo.

Desesperadas por não conseguir mais balançar as redes, as argentinas perderam a força psicológica da etapa inicial e não conseguiram mais retomar o controle do jogo. O primeiro gol na segunda etapa foi marcado apenas após 19 minutos por Eike Karsten.

Em seguida, o jogo ficou nervoso com trocas de empurrões e punições de 2 min fora da quadra para as duas equipes. Entre as punidas brasileiras estiveram Deonise Fachinello e Ala Paula Rodrigues. No final, as brasileiras seguraram um pouco o ritmo e comemoraram mais um título pan-americano.

No sábado, argentinos e brasileiros voltam a se enfrentar pela final masculina, às 21h (de Brasília). No caso dos homens, a Argentina é o time a ser batido já que foi a campeã em Guadalajara 2011.

 

Comentários

comentários