É paraguaia a mulher estuprada e brutalmente morta em Ponta Porã

Jackson Nogueira

Foi identificada como Arcenia Arlarcon Nunez, de 57 anos, a mulher que foi estuprada e morta por Hércules Cardena Duarte, de 19.

Terreno onde Hércules cometeu o crime bárbaro contra a vítima (Foto: Porã News)

O crime aconteceu na noite do último dia 15, em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, no sul do Estado.

Segundo o site Porã News, a vítima é paraguaia e sua identificação foi feita ontem à tarde (17) por familiares, que estiveram no IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

O crime foi brutal e chocou a população. Hercules confessou que matou a mulher, depois dele, da namorada e da vítima, ingerirem bebida alcoólica em um bar.

Arcenia foi atraída pelo jovem em uma emboscada, que a estuprou em um terreno baldio localizado na rua Alfenas, no Jardim Monte Alto.

Após o estupro, ele inseriu um cabo de vassoura na vagina dela e usou uma garrafa de vidro para cortá-la. Ainda tentou incendiar o corpo. A namorada dele estava junto, sendo obrigada a assistir a cena e ameaçada de morte caso não pisasse no pescoço da mulher.

Depois do crime, ele foi encontrado em casa, preparando para fugir para um sítio. Hercules foi preso, confessou o crime e diz não se lembrar do que o motivou a agir com tamanha violência.

Ele esteve no terreno onde matou a mulher na tarde de ontem e mostrou ao delegado a pedra e o cabo de vassoura que foi introduzido em Arcenia. A namorada de Hercules, que morava com ele, voltou para a casa da mãe.

Comentários