Dupla é presa transportando cinco jacarés vivos e peças de carne do animal em veículo

Foi um ‘combo’ de crimes, o condutor estava bêbado, abateu e transportou animais silvestres e o passageiro um tinha mandado de prisão em aberto

Claudemir Romão (41) e Luciano Cardoso de Oliveira foram presos em flagrante, a dupla passou por um bloqueio policial e transportava jacarés vivos e peças de carne do animal. O fato ocorreu na noite desta quarta-feira (25), na MS-295, em Eldorado, a 441 km de distância de Campo Grande.

Ilustrativa -DOF

De acordo com informações do boletim de ocorrência, durante o bloqueio os policiais avistaram um Fiat Strada, com placas de Sarandi (PR), ocupado por dois homens, passando pelos agentes em alta velocidade. Diante disso, a polícia iniciou trabalho de acompanhado tático por cerca de um quilômetro onde abordaram o veículo e pediu para que o condutor retornasse ao local da barreira.

A dupla apresentava nervosismo durante a averiguação e ao serem perguntados sobre o que faziam na fronteira, os homens apresentaram diferentes versões. Os policiais pediram os documentos dos dois, o condutor, Claudemir Romão, de prontidão os apresentou aos agentes. O passageiro declarou não estar com os documentos e se identificou com o nome falso de Rafael Cardoso de Oliveira.

Ao vistoriar o veículo os agentes encontraram uma caixa térmica com dois pedaços de carne de jacaré congelada. Atrás do banco do motorista os policiais flagraram um saco de nylon com cinco jacarés vivos. Claudemir confessou que capturou os animais em uma lagoa do Assentamento Itamaraty, em Ponta Porã, e que a carne era de dois animais que ele mesmo abateu. Segundo o condutor, os animais vivos eram para sua própria criação.

Claudemir apresentava fortes sinais de embriaguez como odor etílico e olhos avermelhados. O suspeito confessou ter ingerido bebida alcoólica, fato confirmado pela Polícia Rodoviária de Eldorado que realizou o teste do bafômetro no condutor, que resultou em 0,45 mg/l.

Após checagem aprofundada os agentes constataram que o verdadeiro nome do passageiro do veículo era Luciano Cardoso de Oliveira e constava contra ele, um mandado de prisão em aberto por roubo, em Maringá (PR). Luciano, declarou não saber da existência dos animais no carro, pois foi apenas convidado pelo amigo para a viagem.

Claudemir foi preso por embriaguez ao volante e transporte de animais silvestres. Luciano foi detido por cumprimento ao mandado de prisão em aberto.

Comentários