Dourados tem nova morte por dengue em mês com multa do CCZ ao município

Da Redação

Dourados registrou uma nova morte por dengue neste ano e agora totaliza oito vítimas fatais da doença. O óbito mais recente, de um idoso de 78 anos, ocorreu no dia 2 de setembro, mês em que o município foi multado pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) por constatação de focos do mosquito Aedes aegypti em terrenos públicos.

A informação consta no mais recente boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde, divulgado nesta quinta-feira (26).

Mesmo com decreto de emergência, município foi multado pelo CCZ por focos em terrenos públicos – Crédito: A. Frota.

Esse levantamento revela ainda que a maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul acumula 5.052 notificações e 2.834 casos confirmados até hoje. Em todo o Estado, que tem 74 de seus 79 municípios com alta incidência (quando os casos passam de 300 a cada 100 mil habitantes), são 55.739 suspeitas e 32.181 confirmações, além de 27 vítimas fatais.

Em Dourados, a primeira vítima fatal da dengue em 2019 foi um menino de 11 anos, que faleceu em 22 de março. No dia 26 daquele mesmo mês houve a morte de uma mulher de 58 anos. Em abril faleceu uma idosa de 87 anos, no dia 4. Maio teve três óbitos em Dourados, uma mulher de 41 anos no dia 2, um idoso de 80 anos no dia 7, e outro homem, de 68 anos, no dia 14. Uma idosa de 73 anos morreu em 7 de junho.

No entanto, mesmo em estado de emergência desde o dia 15 de abril, quando a prefeita Délia Razuk publicou decreto “em virtude de indicadores epidemiológicos para epidemia de Dengue”, o município acumula multas aplicadas pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) porque foram encontrados focos do mosquito Aedes aegypti em dois imóveis públicos, sob responsabilidade da prefeitura.

No dia 16 de maio, houve punição em R$ 400,00 por causa de foco do mosquito Aedes aegypti na Rua Carlos Ribeiro Garcete, no Jardim Canaã III, e de R$ 400,00 por situação semelhante encontrada em imóvel na Rua Ignácia de Mattos Brandão, nº 2185, no bairro Estrela Porã

Mais recentemente, na segunda-feira (23), o CCZ comunicou a aplicação de multa de R$ 600,00 por causa de imóvel na Rua Vereador Sinezio de Mattos, no Jardim dos Estados, de R$ 400,00 por outro na Rua José Martins, Vila Cachoeirinha, e de mais R$ 400,00 por terreno na Rua Vilso Gabiatti, no Jardim Canaã III.

Nesses três imóveis públicos, segundo o CCZ, houve a “constatação de foco(s) do mosquito Aedes aegypti que caracteriza efetiva proliferação do vetor da Dengue, Febre Chikungunyia e Febre Zika”.

Nos três casos, as punições que totalizam R$ 1,4 mil só foram aplicadas porque nem mesmo as notificações com direito à defesa e atribuições de prazos foram atendidas pela prefeitura. Agora, foi estabelecido prazo de 15 dias úteis a partir da publicação para contestação ou quitação da multa, sob pena dos valores serem inscritos em dívida ativa com posterior execução judicial.

Comentários