Dono de posto é preso em Campo Grande por vender gasolina a R$ 4,89

Da Redação/JN

O dono de um posto de combustíveis no bairro Amanbaí, na capital sul-mato-grossense, foi preso na tarde desta quinta-feira (24), depois de prestar depoimento na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo (Decon).

Denúncia anômima apontou que ele estava vendendo gasolina a R$ 4,89. O proprietário do posto admitiu que tinha uma bomba com o preço elevado, mas que não estava a utilizando. Porém, durante a fiscalização, foram encontrados cupons ficais que comprovariam a venda da gasolina a R$ 4,89.

“Já estamos fiscalizamos e um dos postos localizados no bairro Amambai já foi autuado. O dono prestou esclarecimentos na delegacia pela cobrança ter passado de R$ 4,09 para R$ 4,89. Montamos uma força-tarefa porque se os donos tivessem comprado combustível mais caro até se justificaria, mas ele está vendendo mais caro o combustível que já estava no estoque”, explica o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão,

O homem de 46 anos vai responder por crime contra a economia popular. Segundo a polícia, o delito é inafiançável. O posto ainda pode receber multa de até R$ 50 mil.

Desde que a greve dos caminhoneiros começou, na segunda (21), o Procon/MS tem recebido dezenas de denúncias anônimas por abuso de preços em posto de combustíveis em Campo Grandel. Só nas últimas 24 horas foram 20 denúncias, que podem ser feitas pelo número 151.

Comentários