Dono de bar mata mulher com tiro nas costas, mas afirma que foi por acidente

Da Redação/JN

Um tiro, que segundo o dono da arma, foi disparado por acidente, matou Vânia Garcete Duarte, de 48 anos. O caso aconteceu as 22h15 de ontem (31) em bar de uma fazenda na cidade de Bonito, sudoeste do Estado.

A bala acertou as costas da vítima, mas o dono do estabelecimento afirma que foi um acidente. Ela foi encaminhada ao hospital da cidade e depois transferida para Campo Grande.

De acordo com a ocorrência, uma funcionária do hospital acionou a Polícia Militar informando que uma mulher tinha chegado ao local com um tiro nas costas e em estado crítico.

Os policiais apuraram com o médico de que Vânia tinha levado um tiro nas costas. A bala atravessou o corpo e ela foi encaminhada em vaga zero para Campo Grande.

Questionada, a recepcionista do hospital contou que um homem chamado Edson a deixou no hospital e que também havia deixado o número de telefone também.

Em contato com Edson, o mesmo disse que estava na sua chácara quando um homem chamado João, apareceu pedindo para levar a mulher ao hospital, pois ele não tinha condições.

Edson relatou ainda que João contou que ele teria baleado Vânia por acidente, no bar dele, que fica na rodovia transpantaneira. Vânia morreu às 02h30 desta quarta-feira (31)

João ainda não foi preso e a Polícia Civil investiga o caso.

Comentários