Dólar sobe com incerteza política e supera R$ 3,41

O dólar subiu frente ao real refletindo o aumento da incerteza com o cenário político local. A saída do ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, acusado pelo ex-titular da pasta de Cultura Marcelo Calero de pressionar a liberação de uma obra em Salvador, e temor com o conteúdo das gravações realizadas por Calero e que teriam sido entregues para a Política Federal aumentou a preocupação de que a crise possa política possa atingir o presidente Michel Temer.

O que preocupa o mercado é a possibilidade da crise política atrapalhar a votação das medidas de ajuste fiscal. “Por enquanto, não trabalhamos com uma mudança efetiva de cenário político. Mas isso vai depender do conteúdo que pode vazar das gravações de Calero ou da deleção da Odebrecht”, diz Juliano Ferreira, estrategista da Icap Corretora.

A incerteza política se soma às incertezas com o governo do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e ajudou a reforçar a cautela no mercado local. O real apresentou hoje a por performance frente ao dólar entre as principais moedas emergentes e descolou do movimento no exterior.

O dólar comercial subiu 0,52% e fechou a R$ 3,4111, maior patamar desde 17 de novembro. Com isso, a moeda americana encerra a semana em alta de 0,73% e acumula valorização de 6,97% no mês. No ano, o dólar cai 13,78%.

No mercado futuro, o contrato para dezembro avançava 0,56% para R$ 3,417.

Comentários

comentários