Dólar sobe com correção, após bater menor valor desde maio na véspera

Do G1

O dólar opera em alta ante o real nesta quinta-feira (13), num movimento de correção à forte queda dos últimos dias. A moeda recuou a R$ 3,20 na véspera após a condenação do ex-presidente Lula e a aprovação da reforma trabalhista.

Às 10h10, a moeda norte-americana avançava 0,15%, a R$ 3,2126 na venda, depois de ter acumulado queda de 2,76% nos últimos quatro pregões.

O economista-chefe da Modalmais, Alvaro Bandeira, escreveu em comunicado a clientes que a condenação de Lula por Sérgio Moro também ajudou a tirar a denúncia de Temer do foco, apesar de todas as discussões na Câmara.

“Hoje a sessão da CCJ recomeça cedo, e há expectativa de que a denúncia possa ser votada ainda nessa semana em plenário e antes do recesso parlamentar. Já quanto a Lula, a defesa disse que a sentença materializa perseguição política e esperam reversão na segunda instância”, disse o economista.

Também influencia a percepção de que o banco central norte-americano não está com pressa de subir os juros e ao cenário político local, segundo a Reuters.

O Banco Central realiza nesta sessão novo leilão de até 8,3 mil swaps cambiais tradicionais –equivalentes à venda futura de dólares– para a rolagem dos contratos que vencem em agosto.

Na véspera, a moeda caiu 1,4%, a R$ 3,2075 na venda, no menor valor desde maio, após a notícia sobre a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ajudou também na queda o otimismo com a aprovação da reforma trabalhista no Senado, na terça.

Na semana e no mês, o dólar acumula queda de 2,2% e 3,18% sobre o real, respectivamente. No ano, há baixa de 1,3%.

Comentários