Dólar sobe 1,15% e fecha R$ 3,142, após duas quedas seguidas

O dólar comercial fechou esta quarta-feira (26) em alta de 1,15%, a R$ 3,142 na venda, após duas quedas seguidas. Apesar do resultado de hoje, o dólar acumula desvalorização de 0,58% na semana. No mês, tem perdas de 3,36% e, no ano, queda de 20,41%. 

Na véspera, a moeda norte-americana havia caído 0,46%, ao menor nível desde 2 de julho de 2015. 

Movimento de ajuste

A alta de hoje foi um movimento de “ajuste”. Os investidores aproveitam a cotação baixa que o dólar atingiu após duas quedas seguidas para comprar a moeda. Quanto maior a procura, o preço tende a subir.

No mercado externo, o dólar também subia em relação a moeda de outros países emergentes.

Mesmo com a alta de hoje, a expectativa é que o dólar tenha queda nesta semana, devido a entrada de recursos vindos da regularização dos recursos de brasileiros no exterior.

O prazo para regularização termina no dia 31 de outubro.

PEC do teto dos gastos

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta madrugada, a redação final da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241, que cria um teto para os gastos públicos por 20 anos.

O placar com menos votos favoráveis à proposta do que em sua primeira votação frustrou a demonstração de força que o governo queria dar no Congresso.

Agora, a proposta segue para o Senado, onde também será votada em dois turnos.

Essa é a principal medida do atual governo para tentar equilibrar as contas públicas.

Atuação do BC

Como nas últimas sessões, o Banco Central brasileiro ofertou 5.000 contratos de swap cambial reverso (equivalentes à compra futura de dólares). Todos foram vendidos. (UOL)

Comentários

comentários