Dólar abre a sexta-feira instável, operando perto do patamar de R$ 4

Depois de um início de negócios em alta, o dólar passou a operar com instabilidade nesta sexta-feira (2), próximo ao patamar de R$ 4.

Às 10h50, a moeda norte-americana era vendida a R$ 4,0285, em alta de 0,65%. Veja a cotação do dólar hoje

O mercado avalia os dados sobre o desemprego dos EUA, que ficou estável em setembro, com a criação de 142 mil postos de trabalho.

Moeda norte-americana abre estável (Foto: Ilustração)
Moeda norte-americana abre estável (Foto: Ilustração)

Foi o menor avanço em dois meses em mais de um ano, alimentando temores de que a desaceleração do crescimento econômico global, influenciada pela China, esteja enfraquecendo os EUA.

“O problema é a economia (dos EUA). Economia fraca é ruim para mercados emergentes”, disse à Reuters o economista da 4Cast Pedro Tuesta. “Onde você vai vender seus produtos? E se não conseguir vender, como vai conseguir crescer?”

No entanto, a perspectiva de que a fraqueza econômica nos EUA possa levar o Federal Reserve, banco central norte-americano, a subir os juros somente em 2016 fazia o dólar recuar contra uma cesta de divisas formada por moedas de países desenvolvidos, mais resistentes à desaceleração da economia dos EUA.

No Brasil, as incertezas políticas e econômicas, em meio a intensos atritos entre o Palácio do Planalto e o Congresso que vêm dificultando o reequilíbrio das contas públicas, corroborava o avanço do dólar.

Os investidores também estavam de olho na divulgação da reforma ministerial pela presidente Dilma Rousseff.

“O mercado está muito sensível, não precisa ser uma operação grande para fazer cotação”, disse o operador de um banco internacional.

Na véspera, o dólar fechou em alta de 0,93%, vendido a R$ 4,0024.  Na semana, o dólar subiu 0,67% e no ano, acumula alta de 50,54%.

G1

Comentários

comentários