Dois são presos por pesca predatória no rio Paraguai

Material apreendido pela PMA (Foto: Divulgação)
Material apreendido pela PMA (Foto: Divulgação)

A Polícia Militar Ambiental prendeu dois pescadores na tarde de ontem (21), em Corumbá, município distante 420 quilômetros de Campo Grande. A dupla realizava pesca predatória no rio Paraguai durante a piracema , quando foi surpreendida pelos policiais. Eles usavam uma tarrafa, que é proibida para pesca. Os dois foram autuados e multados em R$ 1.200.

A PMA tem realizado fiscalização terrestre e fluvial na região do Porto Geral em Corumbá, devido o desrespeito de algumas pessoas no período de piracema. Sempre que os Policiais chegavam, os pescadores fugiam. Mas, nesta segunda-feira, uma equipe manteve vigilância e prendeu os pescadores por pesca predatória.

Um pescador, de 41 anos, residente em Corumbá, iniciava a pescaria e ainda não havia capturado nenhum peixe, quando foi flagrado pela equipe policial, utilizando uma tarrafa, que é proibida. Ele foi autuado administrativamente e multado em R$ 700,00.

Durante a vigilância no local, outro pescador, de 40 anos, foi preso por pescar no período de piracema. Ele também não teve tempo de capturar nenhum pescado. Foram apreendidas linhadas, iscas e anzóis utilizados na pesca ilegal. O infrator foi autuado administrativamente e multado em R$ 500,00.

A dupla de pescadores foi autuada por crime ambiental de pesca predatória. A pena para o crime é de um a três anos de detenção.

Comentários

comentários