Doadores podem tirar Hemosul do estado de emergência e devolver cor a arara vermelha

Esta semana as doações caíram e o Hemosul entrou em estado de emergência para os tipos sanguíneos O negativo e O positivo. Além do gesto nobre de salvar vidas, doar sangue em Mato Grosso do Sul também representa devolver cor a ararinha vermelha do Monumento das Araras em Campo Grande.

Foto: Chico Ribeiro

Lançada no início de agosto, a ação batizada de “Do Mesmo Sangue” quer estimular a solidariedade unindo o amor pela arte e a preservação da espécie, que assim como as araras azuis encanta ao sobrevoar o céu sul-mato-grossense. Para que ela volte a ficar vermelha serão necessárias 5 mil bolsas de sangue. A cada mil doações uma parte da arara será pintada.

A coordenadora da Rede Hemosul, Marli Vavas destaca a importância da iniciativa em parceria com o Sicredi frente à necessidade frequente dessas tipagens sanguíneas. “Os estoques das tipagens O Positivo e O Negativo têm exigido uma atenção especial pelas baixas que vêm apresentando há alguns meses e, embora haja resposta da população, o alcance dos estoques estratégicos desses tipos sanguíneos têm sido o principal desafio”, reforçou.

Localizada na Praça da União no Bairro Amambaí, o Monumento das Araras construído em 1996 pelo artista plástico Cleir, tem 10 metros de altura. Conforme a meta de doações de sangue for cumprida, Cleir fará a restauração de sua obra prima.

O Hemosul Coordenador fica na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1304. O atendimento de segunda à sexta-feira é das 7h às 17h, e aos sábados de 7h às 12h. A cada 1° sábado do mês o atendimento é das 7h às 17h.

Também é possível doar nas unidades do Hemosul de Dourados, Três Lagoas, Ponta Porã, Paranaíba e Coxim. Confira aqui os endereços e horários de atendimento.

Para doar é necessário levar documento oficial com foto, estar bem alimentado, ter mais de 55 quilos e possuir idade entre 16 e 69 anos. Critérios para a doação de sangue em Mato Grosso do Sul podem ser conferidos no site do Hemosul.