Do outro lado: delegado em MS é preso acusado de execução dentro de ambulância

Lúcio Borges

O fato de um crime de assassinato, já seria grave e até assustador sendo realizado em  momento até de socorro, dentro de uma ambulância. O que pode ser pior e até aterrorizador é que foi praticado ou teve a participação de uma ‘autoridade da Lei’ de Mato Grosso do Sul. Assim, está sendo acusado e foi preso na manhã desta sexta-feira (29), o delegado Fernando Araujo da Cruz Júnior, que é titular da Deaji (Delegacia de Atendimento a Infância, Juventude e do Idoso) de Corumbá, a 444 km de Campo Grande. Com ele, também foi detido outro agente da PC-MS (Polícia Civil de MS).

Cruz, foi preso nesta manhã, por colegas do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) e da Corregedoria da PC-MS, em prisão que estaria ligada à investigação do assassinato de um boliviano dentro de uma ambulância, no último dia 23 de fevereiro.

A Polícia Civil ainda não se manifestou oficialmente sobre a motivação do mandado de prisão. Informações de policiais que integram outras forças de segurança e atuam na cidade são de que o nome do delegado foi citado durante as investigações da morte do boliviano.

A polícia ainda não detalhou os motivos da prisão, além do que na casa do delegado foram apreendidos vários materiais. E que além dele, um policial civil também foi preso pelos colegas durante a operação.

Comentários