Disputa por liderança pode ser causa de assassinato de índio em aldeia de MS

O indígena Everton Vergilio Lescana, de 22 anos, foi morto a tiros ontem à noite (28), na Aldeia Alves de Barros, no município de Porto Murtinho, sudoeste do Estado.

Os suspeitos do crime são dois técnicos da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena).

Segundo informações do registro policial, um menor que testemunhou o crime, disse que saía de uma igreja com Everton quando foram abordados por três homens, sendo o indígena Gildo Matchua e dois funcionários da Sesai, lotados em Bodoquena.

De acordo ainda com a polícia, segundo os relatos do adolescente, Gildo foi quem atirou em Everton. Após o crime, o menor correu para avisar a família, mas a vítima o morreu no local.

O caso foi registrado como morte a esclarecer na Delegacia de Polícia Civil de Porto Murtinho.

Comentários

comentários