Odilon ressalta discurso de renovação política e fim dos roubos: ‘Corrupto tem que ser jogado para o escanteio’

Michael Franco

O juiz federal aposentado e atual pré-candidato ao governo de Mato Grosso do Sul pelo PDT, Odilon de Oliveira foi o entrevistado do programa Tribuna Livre, da rádio Capital 95 FM, na manhã desta segunda-feira (18). Candidato de primeira viagem, ele aposta no discurso de renovação política e combate à corrupção para chegar a chefia do Executivo Estadual.

O pré-candidato ressaltou a importância do voto consciente nas eleições ao comentar que o fim da corrupção se inicia pelo “bom uso do título de eleitor”. Neste sentido Odilon afirmou que a prática de compra e venda de votos é “absolutamente reprovável” e que os políticos devem beneficiar toda população e não apenas uma parcela. Destacando o combate aos corruptos, o ex-juiz cravou que “corrupto tem que ser jogado para o escanteio, ou melhor, para o crematório da vida política”.

Acerca da Segurança Pública, Odilon disse que a “questão é que o estado foi afrouxando” e tornando a vida dos criminosos mais fácil. Para ele, a solução do setor está no investimento em um conjunto de ações, que englobam, além da segurança, Saúde e Educação. Especificamente nas penitenciárias, a sugestão e ideia do pré-candidato é a nomeação de mais agentes penitenciários, e sobre o gastos que a ação carretaria, Odilon criticou obras sem sentido. “Em vez de fazer aquário, cuide da saúde pública, por exemplo”.

Odilon de Oliveira comentou sobre a segurança nas fronteiras, plano de governo e outros temas. Confira tudo na entrevista completa abaixo:

 

Comentários