Dilma deve “abraçar e conversar com o povo”, defende Lula

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva fez um discurso na federação dos petroleiros nesta sexta-feira, quando defendeu algumas ações do governo Dilma Rousseff, como o ajuste fiscal, mas voltou a sugerir que a presidente deve “ir às ruas conversar com o povo”.

Foto: Para Lula, Dilma deve ir às ruas e "conversar
Foto: Para Lula, Dilma deve ir às ruas e “conversar

No evento, Lula afirmou que o governo está precisando colocar os “pés na estrada”, e que “nas horas difíceis, não tem alternativa a não ser encostar a cabeça no ombro do povo e conversar com ele. Explicar quais são as dificuldades e quais são as perspectivas”. Para o ex-presidente, o povo deve cobrar resultados em Brasília.

Segundo o petista, o mau momento do país não é culpa de Dilma e, sim, da crise internacional que estourou em 2008. Lula ainda afirmou que as pessoas “só veem um Brasil pior hoje porque o comparam com o país que o PT construiu”.

Lula aproveitou o evento para falar em intolerância e criticar “irresponsáveis escondidos na internet” e citou o Lava-Jato, dizendo que as pessoas que roubaram na Petrobras devem ser punidas, mas que os trabalhadores não devem sofrer punições. O ex-presidente ainda criticou “vazamentos seletivos” de detalhes da operação.

As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Comentários

comentários