Diferentes inspirações e estilos: Som da Concha reúne Marcelo Loureiro e banda Monopólio

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Diferentes inspirações e estilos ganham o palco da Concha Acústica Helena Meirelles, no Parque das Nações Indígenas, neste domingo (23 de outubro). A banda de rock Monopólio e o instrumentista Marcelo Loureiro apresentam um pouco das nossas marcas musicais no Som da Concha. As apresentações começam a partir das 18 horas e a entrada, como sempre, é franca.

São seis anos fazendo rock independente em Corumbá. Ao longo deste caminho os músicos Ed de Paula (vocalista e guitarrista), Adonias Sales (baterista) e André Peixoto (baixista) se divertiram um bocado dividindo o palco com artistas de diferentes perfis, como Guga Borba, Jimmy McManis, Los Salmones, Jerry Espíndola, Antônio Porto e Falamansa.

Os três músicos corumbaenses integram a mais recente formação da banda Monopólio, que conta em seu currículo com uma extensa bagagem de apresentações, como o Festival “Día del Rock Cruceño”, realizado em 2014 na cidade de Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, a Boemia Cultural e a Patota, realizados em Corumbá.

Acervo / Monopólio

Acervo / Monopólio

Após muitos shows e reconhecimento de público, a banda decidiu investir nas gravações e na produção de seu primeiro videoclipe “Dançando com o mundo”, produzido por Bruno Nishino, o mesmo de “Corumbá Incrível”, vencedor de prêmio internacional de melhor filme na língua portuguesa do 8ª do ART&TUR – Festival Internacional de Filmes de Turismo, na cidade do Porto, em Portugal. O vídeo está disponível aqui, no canal da banda no Youtube.  

Marcelo Loureiro

Instrumentista de estilo marcante, Marcelo Loureiro também mescla diferentes ritmos musicais e busca novos caminhos dentro de sua arte, em que predominam influências folclóricas latinas. O músico estudou técnicas de violão clássico, popular, erudito e flamenco, mas adaptou uma maneira própria de tocar.

Autodidata, durante sua trajetória se dedicou a estudar outros instrumentos. Adaptou a técnica utilizada no violão para a viola caipira e a harpa paraguaia, que atualmente fazem parte do seu show. É inegável a presença da inspiração fronteiriça em suas obras. Carioca de nascimento, morou também em Guia Lopes da Laguna antes de iniciar estudos mais aprofundados de violão na capital sul-mato-grossense.

Acervo / Marcelo Loureiro

Acervo / Marcelo Loureiro

O músico – reconhecido dentro e fora do Brasil – já dividiu o palco com vários artistas de projeção nacional, como Almir Sater, Tetê Espíndola, Helena Meirelles, Yamandú Costa, Renato Borghetti, entre outros, e também representou a cultura do Estado e do Brasil em eventos por países da América Central, América do Sul e Europa.

Em sua carreira solo gravou um único álbum, intitulado “Alma Platina”, lançado em 2004. Participou de álbuns de artistas regionais e de coletâneas como “Violões do Brasil”, com os principais nomes do cenário nacional do violão. Em 2012 participou do Concurso Nacional “Voa Viola”, patrocinado pela Caixa Econômica Federal. Foi classificado entre os 12 melhores violeiros do Brasil e ganhou o prêmio na categoria instrumental.

Acervo / Marcelo Loureiro

Acervo / Marcelo Loureiro

Som da Concha

O projeto conta com o apoio da TV Brasil Pantanal e 104 FM Educativa e prevê apresentações de shows musicais em domingos alternados. Esta edição, em função do segundo turno da eleição na Capital, terá edições em fins de semana seguidos.

Serviço

A Concha Acústica Helena Meirelles fica no Parque das Nações Indígenas, na Rua Antonio Maria Coelho, 6000, em Campo Grande. Mais informações pelo telefone (67) 3314-2030.

Comentários

comentários