Dias de chuva: sem parar a 13 horas na Capital e outras cidades de MS, águas já faz estragos

Lúcio Borges

Casas alagadas em Aquidauana (Foto. enviada Whatsaap)

O Mato Grosso do Sul estava com alerta Laranja, segundo mais grave*, para tempestade e chuvas, que se confirmam em Campo Grande, como em outras dezenas de municípios do Estado. As atuais chuvas vem desde o último sábado, mas nesta terça-feira (20), já são 13 horas direto na Capital e outras cidades de MS, que contabilizam estragos. Veja baixo, os problemas nas cidades para qual o aviso do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) está ativo desde ontem no começo da tarde e as águas se iniciaram em diversos horários. O começo na Capital, foi no inicio da madrugada de hoje, estando até momento (às 15 horas) com chuva, onde já se contabiliza estragos com córregos transbordando e ruas alagadas. A previsão é de que a chuva pode atingir 100 milímetros, ventos de 100 quilômetros por hora, com alerta de tempestade em 46 cidades de MS, ao menos, até meia noite de hoje.

Conforme o Inmet, a tempestade até pode diminuir, mas o clima chuvoso permanecerá durante os próximos dias, confirmando o que publicou ontem em aviso das chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 Km/h), e queda de granizo. O Inmet ainda apontava, risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos. A previsão é que o tempo só deve melhorar a partir da quinta-feira (22), no sudoeste do Estado com ar mais seco e frio. Porém no norte/nordeste do Estado, as pancadas de chuva e trovoadas persistirão.

Trecho da BR 262 em ponte submersa

Na Capital, a chuva não deu trégua desde a madrugada, iniciada por volta das 2h30, e fez com que córregos como o do Segredo transbordasse e bairros ficassem alagados. Veja abaixo, mais detalhes. Pelo MS, o fenômeno já deixou moradores ilhados, casas alagadas e trechos de rodovias cobertos pela água entre em 46 cidades de MS. Dois trechos da rodovia BR-262 entre Aquidauana e Anastácio ficaram cobertos pela água causando congestionamento. Já em Bonito, após 12h de chuvas o prefeito admite que irá precisar de ajuda para recuperar os danos provocados pelo fenômeno.

Estão em alerta laranja* Campo Grande, Amambai, Anastácio, Angélica, Antônio João, Aquidauana, Aral Moreira, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Caarapó, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Deodápolis, Dois Irmãos Do Buriti, Douradina, Dourados, Eldorado, Fátima Do Sul, Glória De Dourados e Guia Lopes Da Laguna. O aviso também é válido para Iguatemi, Itaporã, Itaquiraí, Ivinhema, Japorã, Jardim, Jateí, Juti, Laguna Carapã, Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Naviraí, Nioaque, Nova Alvorada Do Sul, Novo Horizonte Do Sul, Paranhos, Ponta Porã, Porto Murtinho, Rio Brilhante, Sete Quedas, Sidrolândia, Tacuru, Terenos e Vicentina.

Campo Grande

A chuva na Capital,  só entre 4h e 6h da manhã contabilizou cerca de 35,6 milímetros de chuva em média pela cidade. Foi registrado parte alagada da avenida Prefeito Heráclito José Diniz de Figueiredo, o prolongamento da Ernesto Geisel, na região do Octávio Pécora. Próximo ao cruzamento com a rua Aracari, o córrego Segredo transbordou e alagou a via. Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve na região alagada, onde a água chegou a cobrir a ponte sobre o córrego, prevenindo a passagem dos veículos.

Contudo, até pela manhã, apesar do volume de água, as equipes de plantão da Defesa Civil não registraram chamados. A noite também foi tranquila para os Bombeiros, mas logo no início desta manhã, ocorreu um acidente na região do córrego alagado. Um veículo Fiat Strada colidiu com uma motocicleta. O condutor da moto foi conduzido a uma unidade de saúde.

Um balanço de danos na infraestrutura da cidade ainda está sendo levantado pela prefeitura. Mas, já se tem ideia que no Jardim Centro Oeste, região Sul, houve alagamento de barracos na parte mais baixa da região. Três famílias estão nessa área e recebem o suporte da SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social). Lonas também foram doadas pela Emha (Agência Municipal de Habitação).

Houve registro de enxurrada no Monte Castelo, região Norte, e Parati, região Sul, enquanto a pressão da água causou a queda de muros na Vila Romana e Jardim Autonomista. Teve ainda alagamento de ruas no Nova Campo Grande, região Oeste e a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) monitora erosão no Nova Lima. Todos os dados compõe balanço parcial de ocorrências.

Instabilidade – Durante a tarde o acúmulo de chuva no mês já somava 167,2 milímetros, ante os 191,2 esperados para todo o período. Os dados são da estação meteorológica da Embrapa e correspondem a 96,03% do acumulado previsto para fevereiro.

A explicação, conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), consiste na influência de uma área de instabilidade reforçada por centro de baixa pressão de ciclone extratropical que age na região sul do país. Há alerta para tempestades, ventos de 100 km/h e granizo.

Tipos de alertas

Alerta Vermelho = Grande Perigo. Estão previstos fenômenos de intensidade excepcional.
Alerta Laranja = Perigo. Situação meteorológica perigosa.
Alerta Amarelo = Perigo Potencial. Situação meteorológica potencialmente perigosa.

Comentários

comentários