Diário Oficial já traz exoneração de todos os ministros do governo Dilma

A presidente Dilma Rousseff e o vice Michel Temer em evento em Brasília
A presidente Dilma Rousseff e o vice Michel Temer em evento em Brasília

A presidenta Dilma Roussef foi afastada do cargo da Presidência da República por 180 dias no inicio da manhã desta quinta-feira (12) pelo Senado Federal. A ação e resultado proclamado ocorreu por volta das 6 horas de hoje, vindo de sessão especial do Legislativo inciada na manhã de ontem.  Após poucas horas do resultado da votação, por 55×22, que afastou a chefe do Executivo, como era previsto e já havia sido anunciado, até devido ao decurso do processo, todos os membros da então administração petista foram exonerados dos cargos e funções. O vice-presidente Michel Temer assume o comando do Executivo até o encerramento do processo que deve se encerrar no mês de novembro.

A edição de hoje (12) do Diário Oficial da União já traz a exoneração de todos os ministros do governo da presidenta Dilma Rousseff. O primeiro da lista é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Sila, que havia sido nomeado ministro-chefe da Casa Civil, mas nem assumiu oficialmente a função, devido a decisão judicial impetrada e aceita pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Em seguida, estão os nomes dos demais membros. Veja lista abaixo.

Com a abertura do processo no Senado, Dilma Rousseff é afastada do exercício do cargo por até 180 dias. A presidenta poderá apresentar defesa em até 20 dias. O vice-presidente Michel Temer assume o comando do Executivo até o encerramento do processo. A comissão pode interrogar a presidenta, que pode não comparecer ou não responder às perguntas formuladas.

Se for absolvida, Dilma Rousseff volta ao cargo e dá continuidade à sua gestão. Se for condenada, Dilma é destituída e fica inabilitada para exercer função pública por oito anos. Michel Temer, então, assume a presidência do país até o final do mandato.

Ministros Exonerados

– José Eduardo Cardozo, do cargo de advogado-geral da União

– Luiz Augusto Fraga Navarro de Britto Filho, do cargo de ministro-chefe da Controladoria-Geral da União

– Jaques Wagner, do cargo de ministro-chefe do Gabinete Pessoal da presidenta da República

– Marco Aurélio de Almeida Garcia, do cargo de chefe da Assessoria Especial do Gabinete Pessoal da presidenta da República

– Carlos Eduardo Gabas, do cargo de ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil

– Edson Antonio Edinho da Silva, do cargo de ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

– Ricardo José Ribeiro Berzoini, do cargo de ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República

– Maurício Muniz Barretto de Carvalho, do cargo de ministro-chefe da Secretaria de Portos da Presidência da República

– Kátia Regina de Abreu, do cargo de ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

– João Luiz Silva Ferreira, do cargo de ministro da Cultura

– José Aldo Rebelo Figueiredo, do cargo de ministro da Defesa

– Aloizio Mercadante Oliva do cargo de ministro da Educação

– Nelson Henrique Barbosa Filho, do cargo de ministro da Fazenda.

– Josélio de Andrade Moura, da interinidade no cargo de ministro da Integração Nacional

– Eugênio José Guilherme de Aragão, do cargo de ministro da Justiça

– Inês da Silva Magalhães, do cargo de ministra das Cidades

– André Peixoto Figueiredo Lima, do cargo de ministro das Comunicações

– Nilma Lino Gomes, do cargo de ministra das Mulheres, da Igualdade Racial, da Juventude e dos Direitos Humanos

– Mauro Luiz Iecker Vieira, do cargo de ministro das Relações Exteriores

– Marco Antônio Martins Almeida, do cargo de ministro de Minas e Energia

– Patrus Ananias de Sousa, do cargo de ministro do Desenvolvimento Agrário

– Tereza Helena Gabrielli Barreto Campello, do cargo de ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

– Ricardo Leyser Gonçalves, da interinidade no cargo de ministro do Esporte

– Izabella Mônica Vieira Teixeira, do cargo de ministra do Meio Ambiente

– Valdir Moysés Simão, do cargo de ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão

– Miguel Soldatelli Rosseto, do cargo de ministro do Trabalho e Previdência Social

– Alessandro Golombiewski, Teixeira do cargo de ministro do Turismo

– Antônio Carlos Rodrigues, do cargo de ministro dos Transportes

Comentários

comentários