Diante de crise e desemprego, Rose apresenta propostas e conversa com polo empresarial

Em meio à crise econômica e sem uma política pública para atração de investimentos, geração e manutenção de empregos, Campo Grande perdeu 9.100 vagas no mercado de trabalho formal, em 1 ano e meio (de janeiro de 2015 a junho de 2016). Para mudar essa história, a candidata Rose Modesto, da coligação Juntos Por Campo Grande (PSDB, PR, PDT, PSB, PRB, PSL e SD), ouviu sugestões de empresários e trabalhadores do setor produtivo, nesta quinta-feira (18), no polo empresarial na região Norte da Capital, na saída para Cuiabá.

01roseemp

Os principais desafios na região para garantir emprego e renda são a logística para transporte de mercadorias, por conta de ruas esburacadas, e a necessidade de um Centro de Educação Infantil (Ceinf), para atender os filhos dos trabalhadores. Na segunda-feira (15), o Governo do Estado iniciou a resolução do primeiro impasse, com a assinatura da ordem de serviço para o asfaltamento do polo empresarial. Já as creches são um compromisso do plano de governo de Rose Modesto.

“A geração de emprego representa dignidade, mas para isso acontecer é preciso ter infraestrutura para as empresas terem condições de gerar novas oportunidades de trabalho. Nós temos aqui, por exemplo, uma deficiência de Ceinfs. Tem 12 creches inacabadas que precisam ser entregues pela Prefeitura e nós podemos instalar aqui também um Ceinf”, disse a candidata, que é vice-governadora.

Hoje, o polo emprega 1.500 pessoas, com 40 empresas na região. Rose e o candidato a vice Cláudio Mendonça visitaram os estabelecimentos Farturão Alimentos, que emprega 45 pessoas; Eco Máquinas, com 56 trabalhadores; Cartonagem São José, com cerca de 170 funcionários; Mov Flex, com aproximadamente 40; Sementes Manejo, com 18 empregados; e Iveco, com 25 pessoas.

Diretor-superintendente licenciado do Sebrae/MS, o candidato a vice-prefeito Cláudio Mendonça afirmou que entende a realidade do setor por ser empresário e ter uma empresa localizada na região. Além disto, ele tem a experiência com o Sistema S, que garante a oportunidade de qualificação profissional para várias pessoas.

Para o diretor da associação de empresários do polo Norte, Luclécio Festa, as medidas adotadas pelo Governo do Estado, as propostas de Rose para a Prefeitura e a experiência do vice Cláudio Mendonça mostram o comprometimento com a região e a geração de emprego e renda. “Esse governo está mantendo o incentivo fiscal, enquanto os outros Estados estão querendo diminuir, isso já ajuda muito a manter esse nível de emprego. Aqui parou a demissão, estão aguentando no quadro que tá, tão esperando melhorar um pouco para conseguir mais 500 novas vagas de emprego”, disse.

PLANO DE GOVERNO

Entre as propostas do Plano de Governo de Rose para a melhoria do setor produtivo e geração de emprego e renda está a criação de um ambiente favorável à atração de investimentos, com a reestruturação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, promoção de competitividade e a integração plena dos trabalhadores aos polos empresariais, além da orientação da qualificação profissional para atender uma economia diversificada e estímulos à economia dos bairros.

Comentários

comentários