Dia do Farmacêutico será comemorado com campanhas na Capital

A próxima sexta-feira ou em todo dia 20 de janeiro, é oficialmente comemorado o “Dia do Farmacêutico” no Brasil. Em Campo Grande, a data já está sendo celebrado e terá um auge no dia em si com ações desenvolvidas pelos profissionais aos campo-grandenses ou que pretende atingir a categoria. As atividades foram detalhadas hoje (18) pela farmacêutica-bioquímica Ângela Cunha Castro Lopes, que é conselheira federal do CFF (Conselho Federal de Farmácia), em entrevista de vídeo ao Página Brazil e ao vivo no Programa Capital Meio Dia, da rádio FM 95 Capital. O dia terá em destaque duas campanhas, uma de doação de sangue e em especial de valorização do profissional: “Faz bem contar com o farmacêutico”, lançada pela entidade nacional para ser trabalhada em 2017.

Ângela, que também é superintendente de Vigilância em Saúde da SES/MS (Secretaria de Estado de Saúde), aponta os objetivos das campanhas que foram iniciadas com várias atividades. Ela ressalta que se somam dez as linhas de atuação dos farmacêuticos e 134 são as especialidades, onde em todas elas ‘faz bem contar com o farmacêutico’.

“Vamos trabalhar aqui, o que o CFF lançou pela campanha de valorização do Farmacêutico 2017. Queremos abordar a importância do cuidado e do trabalho do farmacêutico em todas as suas áreas de atuação, da farmácia comunitária à indústria, do hospital aos laboratórios de análises clínicas, das práticas integrativas (floralterapia, homeopatia, acupuntura, fitoterapia etc) à alta complexidade (perfusão sanguínea, oncologia etc). Em todas essas áreas, ‘faz bem contar com o farmacêutico’ ”, explica a conselheira.

Já pela campanha local, de doação de sangue, Ângela comenta que a meta é realizar e estabelecer, no mínimo, ser anual para ter também a contribuição social e haver o ‘farmacêutico solidário’. “Marcamos a campanha para doarmos nessa sexta-feira, mas pedimos para o Hemosul para já deixar estabelecido anualmente todo dia 20, onde iriamos comemorar a data e já ter o dia reservado e de compromisso especial da classe”, comenta.

Outros temas

A atualização do profissional de farmácia é uma das principais metas para que a Vigilância em Saúde cresça cada vez mais, aumentando a sua eficiência nos cuidados farmacêuticos.

Pontos de abordagem: sintomas e ausência destes, controles biológico, mecânico ou ambiental e químico, cuidados no uso de inseticidas e larvicidas biológicos. As doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti (Zika, Dengue, Chikungunya) fala dos cuidados no uso de inseticidas e larvicidas biológicos para combater o Aedes Aegypti.

Outro tema a ser tratado é a determinação do Ministério da Saúde para que a Zika passe a ser uma doença de notificação compulsória. Qual o alcance sanitário dessa resolução? Que benefícios a decisão trará para a saúde da população?

 

 

 

Comentários