Dia das Mães deve injetar R$ 40 milhões no comércio de Campo Grande

Uma pesquisa divulgada pela Fecomércio MS estima que este ano o Dia das Mães deve movimentar R$ 214 milhões na economia do Estado. Na Capital a expectativa é que os campo-grandenses gastem R$ 40 milhões em compras de presentes para mães, esposas e sogras.

O número, segundo a Fecomércio MS, é 7% inferior ao mesmo período em 2014.

Apenas 8% dos 2.000 entrevistados responderam que presentearão as mães com flores. No entanto os vendedores desse ramo estão otimistas. A supervisora administrativa, Cristiane Valdez (41), afirma que a floricultura aonde trabalha já está se preparando há um mês, “Este ano encomendamos o dobro de rosas colombianas porque ano passado faltou”, conta ela. A rosa importada da Colômbia e Equador faz a linha de frente nas vendas, que chegam a subir até 100% em relação a média anual.

Na data mais importante do ano para o setor, a floricultura também contratará cerca de 26 funcionários que devem atuar desde o início da venda até a entrega, “A crise não afeta durante esse período e a gente vende tudo, quando acabam as rosas colombianas vendemos as rosas nacionais”, explica Cristiane. Depois das rosas as orquídeas e begônias são as flores mais procuradas pelos clientes.

Em uma loja de presentes na Capital, a vendedora, Cintia Cardoso (35), conta que nessa época não existe uma preferência, “Vendemos tudo, taças, porta-retrato, caneca, até o que estava encalhado sai”. Para ela, esse é o segundo melhor período de vendas durante o ano, sendo o primeiro o Natal.

O grande fluxo de vendas acontece nos quatro dias anteriores a data, de acordo com Cintia, “O pessoal deixa sempre pra última hora e acaba coincidindo com o dia do pagamento também, mas o mais importante é que mesmo próximo a data as pessoas vem”, finaliza.

Luana Campos

Comentários

comentários