“Dia 20 estará na conta”, diz secretário municipal de finanças sobre o pagamento do 13º aos servidores

Nádia Nicolau

Para os servidores municipais que aguardam, ansiosos, o pagamento do 13º salário, o secretário de finanças e planejamento da cidade, Pedro Pedrossian Neto, afirmou com todas as letras: “Dia 20 estará na conta”.

A entrada desse dinheiro em caixa se deve, especialmente, ao recolhimento do Refis Natalino (Programa de Pagamento Incentivado) que foi prorrogado e, aos contribuintes que tiverem pendências, as dívidas com o município podem ser quitadas até o dia 23 de dezembro.

Conforme Pedrossian Neto, até o dia 5 de dezembro, a expectativa era arrecadar R$ 10 milhões, mas foi superada com R$ 15 mi negociados. O secretário aproveitou para lembrar que ao longo desta semana, a população da capital começará a receber, via Correios, os boletos do IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana) com a opção de pagamento do Refis.

Finanças de Campo Grande em 2020 – “No início do mandato (2017), imaginamos uma demora pós-impeachment. Foram três anos de recessão prolongada e dificuldade para se restabelecer”, declarou.

Ele também destacou que com a Taxa Selic (média de juros que o governo brasileiro paga por empréstimos tomados dos bancos) abaixo dos 5%, “pode-se despertar bons investimentos”.

O secretário de finanças avaliou que mesmo em um cenário onde os salários estão deprimidos, aumento do desemprego, taxas de juros mais baixas, “as contas públicas estão caminhando” e que “2020 pode surpreender”. Ele apostou que o crescimento econômico pode chegar a 2,5 %, complementando que esse é um número que está de bom tamanho para um país que está quase estagnado.

Com essa situação, Pedro Pedrossian Neto frisou que ainda assim, a administração está entregando alguns investimentos na cidade. “Criatividade para fazer obras com poucos recursos”.

CLIQUE AQUI para conferir a entrevista completa.