Detran passa a usar tecnologia em todo o processo de capacitação de condutores

Silvio Ferreira

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (20), o presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran/MS), Gerson Claro, apresentou o novo sistema de videomonitoramento do processo de formação de condutores de veículos no Estado, nas categorias B (carros), C (caminhão), D (ônibus) e E (veículos com dois reboques).

Atendendo resolução do Conselho Nacional de Trânsito, os candidatos a futuros condutores de todas os Centros de Formação de Condutores (CFCs) de Mato Grosso do Sul passam a ser identificados por cadastro biométrico e monitorados e por câmeras, não apenas em classe, mas também durante as aulas práticas de direção no processo de obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Segundo o presidente do Detran/MS, o sistema proporcinará ainda mais lisura ao processo de emissão da primeira habilitação no Estado, praticamente zerando as possibilidades de fraude no processo. De acordo com Gerson Claro, Mato Grosso do Sul tem raríssimos registros de fraude relativos à CNHs. E esses casos seriam – via de regra -, de falsificações feitas a partir de documentos legítimos.

O sistema de identificação biométrica – nas salas de aula dos CFCs, nas salas de avaliação teórica e no pequeno circuito de provas práticas nas dependências do Detran/MS -, já são conhecidos, mas os alunos e instrutores passam a ter o registro biométrico obrigatório no início e ao final das aulas práticas e o videomonitoramento, como parte da rotina.

A partir de uma central de videomonitoramento montada na sede do Detran/MS em Campo Grande, as aulas serão acompanhadas ao vivo pela instituição, que acessará às câmeras instaladas no interior dos veículos das CFCs. O sistema registrará as aulas em áudio e vídeo na íntegra, permitindo que técnicos do Detran acompanhem tanto as dificuldades e a evolução dos condutores em formação, quanto a qualidade das aulas ministradas pelos instrutores.

Por meio de um sistema que passa a integrar todos os veículos dos CFCs do Estado – composto por um pequeno computador de bordo munido de um display digital -, instrutores e alunos podem receber informações da equipe técnica do Detran que monitora as aulas práticas.

Em testes há aproximadamente 50 dias pelos CFCs do estado, o equipamento também colhe uma vasta quantidade de dados estatísticos sobre a performance do condutor em formação, como o percurso do veículo em cada aula, a velocidade desenvolvida e eventuais falhas na condução, entre outros.

Segundo o presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Mato Grosso do Sul, Wagner Prado, “a instalação dos dispositivos em toda a frota das CFCs do estado teve o custo absorvido pelos empresários do setor e não será repassado aos condutores em formação.” De acordo com Prado, os centros de formação de condutores do estado realizam mensalmente 20 mil exames práticos junto ao Detran/MS.

Além de atender o propósito de aperfeiçoar a formação de condutores do Estado, o novo sistema de videomonitoramento pode também servir a condutores em formação que questionem reprovações em avaliações práticas. Hoje já é possível requisitar a consulta às imagens gravadas no pátio interno do Detran, durante avaliações práticas. As imagens gravadas nos veículos também passam a estar disponíveis aos condutores em formação que sentirem-se injustiçados ao serem reprovados na hora de tirar a primeira habilitação.

Comentários