Desemprego em abril é de 6,4%, o maior desde maio de 2011, diz IBGE

O desemprego registrado em abril foi de 6,4%, o maior desde maio de 2011, quando atingiu a mesma taxa. Em relação a março, quando era de 6,2%, o desemprego foi considerado estável pelo IBGE. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a taxa cresceu 1,5 ponto percentual, passando de 4,9% para 6,4%.

Os dados foram divulgados pelo IBGE nesta quinta-feira (21) e fazem parte da PME (Pesquisa Mensal de Emprego). A PME é baseada nos dados das regiões metropolitanas de Recife, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Em março, a taxa de desemprego registrada pela pesquisa foi de 6,2%, a maior desde maio de 2011. O IBGE não inclui no número de desempregados as pessoas que não têm trabalho, nem procuraram nos 30 dias anteriores à pesquisa.

Pnad Contínua registrou desemprego de 7,9%

O IBGE também divulga outra pesquisa mensal de emprego, a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) mensal. Na última, com dados do primeiro trimestre, o desemprego registrado foi de 7,9%, o maior desde o 1º trimestre de 2013.

A Pnad Contínua tem uma abrangência maior que a PME, porque leva em conta dados de 211.344 domicílios particulares permanentes distribuídos em cerca de 3.500 municípios.

UOL

Comentários

comentários