Desembargador concede habeas corpus e solta procurador da Câmara e esposa

A defesa do Procurador da Câmara Municipal e ex-secretário municipal de Finanças André Scaff conseguiu habeas corpus e a Justiça determinou a soltura dele, e da esposa Karina Scaff. O casal tinha sido preso na manhã de ontem (20) e a defesa impetrou o pedido no mesmo dia.

André e Karina Scaff, ficaram um dia detidos
André e Karina Scaff, ficaram um dia detidos

De acordo com a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), a mulher foi liberada por volta das 8h, já Scaff deixou o Presídio Militar de Campo Grande por volta das 8h30.

O habeus corpus foi concedido pelo desembargador Vladimir Abreu da Silva, que considerou que as investigações ainda estão acontecendo e que não haveria elementos suficientes para manter o casal preso. No entanto, ainda conforme a decisão do relator, Scaff e a esposa estão proibidos de se ausentar de Campo Grande, em período superior a 30 dias, e devem comparecer à todos os atos processuais da investigação, sob pena de ter a concessão da liberdade revertida.

CASO

Ex-secretário titular da Seplanfic (Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Controle) durante a gestão do ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, André Scaff foi preso pela segunda vez, nesta quarta-feira (20), durante a Operação Midas, deflagrada pelo Gaeco.

Segundo o Ministério Público Estadual, Scaff estaria envolvido em prática de crimes como corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, associação criminosa e falsidade documental.

Em maio deste ano, durante outra ‘batida’ do Gaeco na residência do procurador e no gabinete dele dentro da Casa de Leis, André foi detido por posse ilegal de munição, uma vez, que as balas não teriam registro.

Comentários

comentários