Deputados cobram solução para assoreamento de lago no Parque das Nações Indígenas

O deputado Felipe Orro (PSDB) subiu à tribuna da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, nesta quinta-feira (7), para cobrar do governo do Estado e da prefeitura de Campo Grande soluções para o assoreamento que afeta o lago localizado no Parque das Nações Indígenas na capital.

Felipe Orro levantou o debate sobre o assunto na Assembleia Legislativa Foto: Victor Chileno

“Precisamos resolver esse problema. O lago embeleza a cidade, é um ponto turístico. Fiz um requerimento, subscrito pelo deputado Capitão Contar [PSL], ao secretário de Meio Ambiente para apresentar solução a esse desastre ambiental. O lago assoreado prejudica as pessoas, que deixam de usufruir da beleza e da contemplação que ele proporciona”, justificou.

O parlamentar ainda destacou a atuação da Casa de Leis com relação ao caso. “A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, da Assembleia está presente e atenta para que busquemos soluções e não tenhamos mais problemas como esse”, destacou Orro, vice-presidente da comissão. O deputado levantou alternativas para o assoreamento. “Não adianta só o desassoreamento. Tem que fazer a contenção das aguás das duas nascentes do Parque dos Poderes”, disse.

Outros parlamentares também demonstraram preocupação com o lago do Parque das Nações Indígenas. “Também já solicitei soluções à Secretaria de Meio Ambiente. Tem que ter bacia de contenção, não foi feita e isso está trazendo a areia. O lago é cartão postal para a cidade”, afirmou o deputado Lucas de Lima (SD). “A preocupação por parte da população é grande, pois é no parque onde muitos têm seu momento de lazer. Com o término do lago, vai haver um prejuízo muito grande”, afirmou Lidio Lopes (PATRI).

Comentários