Deputado João Henrique doa R$ 100 mil para CPI da Energia em MS

Verba economizada pelo parlamentar está à disposição da Casa de Leis

Como um dos primeiros deputados que votaram a favor da CPI da Energia em Mato Grosso do Sul, o deputado João Henrique (PL) subiu hoje (05.11) à tribuna da Assembleia Legislativa para não só enfatizar que continua firme neste propósito da implantação da CPI como também se pronunciou doando, individualmente, a verba parlamentar de R$ 100 mil para que sejam empregados nesta missão.

“Passei o ano inteiro economizando a minha cota parlamentar e não gastei um centavo dela com assessoria jurídica. Assim, estou renunciando e, se preciso for, formalmente, a tudo aquilo que economizei para ser usado em qualquer CPI proposta por deputado. Tem R$ 100 mil economizados de cota parlamentar, e eu a estou doando para quem quiser fazer uma CPI. Estou renunciando, se preciso for, formalmente”.

A cedência do deputado João Henrique foi anunciada após seu discurso de indignação contra o vídeo divulgado nas redes sociais pelo deputado federal Loester Carlos (PSL), mais conhecido como Tio Trutis, gravado em frente à Assembleia Legislativa, que causou revolta entre os parlamentares estaduais, por apresentar teor ofensivo contra os deputados, alegando corpo mole para não implantarem a CPI – e que, claro, não procede.

“Nós estamos tentando trazer para assinar, para construir, para colaborar, cada um com aquilo que acredita ser um fato determinado, para que a CPI não dê em pizza. E vem este parlamentar federal e agride a nossa casa, traz fatos que não são comuns, são fatos determinadamente falsos. Ele ofendeu esta Casa de Leis. Nunca o ataque foi a melhor forma de encontrar o consenso”, disse o deputado, que a exemplo de outros está firme no propósito de apoiar uma CPI embasada, justa, de quem quer que a apresente.

E eu venho aqui devolver a pergunta ao Tio Trutis. Por que o presidente Bolsonaro, líder maior, o responsável pela eleição do tio Trutis, do Luis Ovando, entre outros, pediu assinatura para o filho dele ser líder no Congresso? Se eles não seguem a colheita, a indicação, a liderança do líder maior deste País, que é o líder deles, como é que ele (Trutis) vem aqui cobrar assinaturas de nossos parlamentares que estão fazendo esforço para ajudar o deputado Capitão Contar. Isso é inadimissível !”

Segundo o deputado, a CPI vai ao encontro dos anseios da população, que não aguenta mais ficar sem explicações fidedignas. “A população quer ver diminuir a conta de energia. Ela não quer saber se houve um fato determinado, se houve um crime, se houve algum tipo de medição a menor. A população quer saber se ela está sendo lesada, quer saber se as políticas de tarifa das companhias de energia elétrica podem ser atacadas e combatidas”.

Comentários